Vítimas do 11 de março em Madrid lembradas no Dia Europeu em Memória das Vítimas do Terrorismo

Atentados de 11 de março de 2004 mataram 192 pessoas
Atentados de 11 de março de 2004 mataram 192 pessoas Direitos de autor Bernat Armangue/Copyright 2024 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A data foi criada para lembrar os atentados mortíferos de 11 de março de 2004, sobre os quais passam agora 20 anos. Em França, foi dia de recordar um professor assassinado.

PUBLICIDADE

Vinte anos após os atentados de Madrid, que mataram 192 pessoas com várias explosões em comboios na estação de Atocha, e no Dia Europeu em Memória das Vítimas do Terrorismo, criado para assinalar esta data, foi prestada homenagem aos que sofreram ou perderam a vida. Em Madrid, a comissária europeia Ylva Johansson apelou à ação contra o terrorismo.

"Hoje recordemos com palavras e amanhã recordemos com acções, acções de apoio às vítimas e de luta contra o terrorismo", disse a comissária.

Em França, foram outras vítimas do terrorismo a ser lembradas neste dia, entre elas Dominique Bernard, um professor de uma escola secundária morto por um ex-aluno que se tinha radicalizado.

"Os terroristas atacam-nos, atingem-nos, tocam-nos, mas não cederemos em nada. Não cederemos em nada ao seu fanatismo, seja ele qual for, porque sabemos que a nossa unidade os vai derrotar", disse o primeiro-ministro francês Gabriel Attal na cerimónia em Arras.

Não cederemos em nada ao fanatismo, seja ele qual for, porque sabemos que a nossa unidade os vai derrotar.
Gabriel Attal
Primeiro-ministro de França

O Dia Europeu em Memória das Vítimas do Terrorismo tem como objetivo homenagear as vítimas do terrorismo e as suas famílias, mas também sensibilizar a sociedade civil para a luta contra o radicalismo e o terrorismo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

O testemunho das vítimas do 11M, 20 anos depois: "Estava estendido no chão"

Vinte anos do primeiro grande golpe do terrorismo islâmico na Europa

França despede-se de professor vítima de ataque à faca