Biden e Trump confirmam nomeações e reeditam duelo nas presidenciais de novembro

Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden.
Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden. Direitos de autor Brynn Anderson/Copyright 2024 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Brynn Anderson/Copyright 2024 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Biden alcançou o número de delegados necessários com a vitória nas primárias democratas da Geórgia, enquanto Trump garantiu o triunfo na campanha interna dos republicanos, ao ganhar na Geórgia, Mississippi, Washington e Havai. É a primeira reedição de umas presidenciais desde 1956.

PUBLICIDADE

O presidente dos Estados Unidos Joe Biden e o ex-chefe de Estado americano Donald Trump conquistaram esta terça-feira as nomeações dos seus partidos para as eleições presidenciais de 5 de novembro. 

Na corrida da chamada "Super Terça-Feira", na semana passada, ambos já tinham dado passos decisivos para reeditar o duelo presidencial de 2020. Será a primeira vez desde 1956  que dois candidatos repetem um confronto em presidenciais americanas.

Biden precisava de 1.968 delegados para ganhar a nomeação e ultrapassou esse número com  a vitória nas primárias do Partido Democrata na Geórgia.

"Sinto-me honrado pelo facto de a ampla coligação de eleitores que representam a rica diversidade do Partido Democrata em todo o país ter confiado em mim mais uma vez para liderar o nosso partido - e o nosso país - num momento em que a ameaça que Trump representa é maior do que nunca", disse Biden.

Já Trump assegurou os 1.215 delegados necessários para obter a nomeação republicana ao triunfar no estado de Washington, tendo também vencido na Geórgia, Mississippi e Havai.

Trump afirmou que é "uma grande honra" ser o escolhido do Partido Republicano para as presidenciais.

"O nosso partido está unido e forte, e compreende inteiramente que estamos a concorrer contra o pior, o mais incompetente, corrupto e destrutivo presidente na História dos Estados Unidos", frisou o republicano. 

As nomeações serão oficializadas nas convenções partidárias a realizar este verão.

Aos 81 anos, Biden já é o presidente mais velho da história dos EUA, enquanto Trump, de 77 anos, enfrenta  quatro processos criminais, tendo já o início de um julgamento marcado para 25 de março em Nova Iorque

A oito meses das eleições de novembro, Trump (47%) está à frente de Biden (43%) na sondagem nacional aos eleitores registados.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Trump e Biden dominam "Super Terça-Feira", Nikki Haley venceu no Vermont

Donald Trump vence primárias republicanas na Dakota do Norte

Trump vence primárias na Carolina do Sul. Nikki Haley promete manter-se na corrida