EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Seda dourada e arte secular da tecelagem em exposição no Catar

Seda dourada e arte secular da tecelagem em exposição no Catar
Direitos de autor euronews
Direitos de autor euronews
De  Euronews
Partilhe esta notícia
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Qatar 365 desvenda têxteis únicos fabricados a partir da seda de aranhas tecelãs de orbe dourada e mostra a arte secular da tecelagem de tapetes.

PUBLICIDADE

Para além da sua utilidade e beleza, os têxteis podem ser uma ajuda na compreensão das tradições e cultura de um país ou região. A equipa do Qatar 365 teve a oportunidade de visitar duas exposições onde estes são os protagonistas.

Para começar, Aadel Haleem visitou a exposição Golden Spider Silk no Museu de Arte Islâmica, que conta com uma capa tecida com o fio de aranhas tecelãs de orbe dourada de Madagáscar. A obra-prima em exposição é o único exemplar do mundo. A produção e incorporação da seda demorou dois anos e contou com a ajuda de 1,2 milhões de aranhas.

O Museu de Arte Islâmica alberga têxteis de todo o mundo, incluindo África, Ásia e Europa. Aadel pôde ver como a conservadora Dominika Kostolníková restaura os têxteis antes de serem expostos. Em primeiro lugar, ela estuda a composição e a técnica do tecido. Depois disso, Dominika escolhe cuidadosamente o tratamento adequado e aplica-o.

Para terminar, Laila Humairah atravessou a cidade e visitou a Design Doha, a nova bienal da Autoridade de Museus do Catar, e falou com Maryam Omar, a criadora de Weaving Poems, uma exposição especial dedicada ao ofício da tecelagem de tapetes por mulheres afegãs. A colaboração de 10 meses da designer com as tecelãs de tapetes revela o empenho inabalável destas na preservação do ofício secular, deixando-nos com um sentimento de respeito e admiração.

A curadoria de Weaving Poems é obra da Turquoise Mountain, uma organização sem fins lucrativos fundada pelo rei britânico Carlos III em 2006. Inicialmente focada no apoio às famílias dos artesãos no Afeganistão, a fundação acabou por se expandir a mais países. Tem como missão preservar o artesanato tradicional e o património cultural em risco de desaparecer, enquanto ressalta a urgência e a importância desta causa.

Partilhe esta notícia