EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Heydarov alcança finalmente o ouro mundial

Campeões e medalhados do segundo dia dos Mundiais de Judo de Abu Dhabi nos Emirados Árabes Unidos
Campeões e medalhados do segundo dia dos Mundiais de Judo de Abu Dhabi nos Emirados Árabes Unidos Direitos de autor IJF/Kulumbegashvili Tamara
Direitos de autor IJF/Kulumbegashvili Tamara
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Numa final dramática (-73 quilos), Heydarov derrotou , por ippon, o japonês Tatsuki Ishihara e colocou o Azerbaijão no lugar mais alto do podio.

PUBLICIDADE

Hidayat Heydarov foi um dos destaques do segundo dia dos Mundiais de Judo de Abu Dhabi nos Emirados Árabes Unidos. 

Em -73 quilos, Heydarov não perseguia outro objetivo senão o ouro, mas para isso teria de superar o japonês Tatsuki Ishihara, que estava em grande forma, com a típica dinâmica do judo nipónico. 

Num duelo dramático, com um ponto a menos e a 15 segundos do fim, Heydarov conseguiu um ippon e tornou-se campeão do Mundo. Um grande alivio para o judoca azeri, que finalmente dava ao seu país um primeiro lugar. 

"Este ficará como um dos melhores momentos da minha vida, em Abu Dhabi fiz história. Mas em Paris espero escrever mais uma", afirmou Heydarov.

Em -66 kilos, Tanaka Ryoma, número 3 do Japão, enfrentou o colega de equipa e número 4 nipónico, Takeoka Takeshi. Numa final totalmente japonesa, Tanaka resgatou o triunfo com 2 pontuações a darem ippon, cimentando o domínio do Japão nesta categoria

 "É o meu primeiro Campeonato do Mundo, dei o meu melhor e estou ansioso por ter o dorsal vermelho, sinal deque sou campeão do Mundo", notou Tanaka. 

No segundo dia de prova na arena Mubadala, o público estava atento a Christa Deguchi, uma das estrelas mais brilhantes do judo na atualidade.

A atual campeã mundial chegou à final de -57 quilos em grande estilo, e parecia pronta para manter o dorsal vermelho. Pela frente tinha uma joca em ascensão, a coreana Huh Mimi, que tinha usado as técnicas de derrube, uma imagem de marca, para marcar presença no duelo da medalha de ouro.

Uma dura final de 12 minutos foi decidida nos penáltis com vitória para Huh.

"Queria muito ganhar o ouro desta vez e sinto-me muito bem com isso", disse Huh.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Judo: arrancaram os Mundiais de Abu Dhabi

Grand Slam do Cazaquistão terminou este domingo

Taís Pina dá ouro a Portugal no Grand Slam de Astana