EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Onda de ataques dos EUA contra alvos Houthi no Iémen

Um caça aterra no porta-aviões USS Dwight D. Eisenhower
Um caça aterra no porta-aviões USS Dwight D. Eisenhower Direitos de autor AP Photo
Direitos de autor AP Photo
De  Christoph DebetsAP
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O exército americano lançou uma vaga de ataques contra instalações de radar dos rebeldes Houthi do Iémen, que estão a atacar navios no Mar Vermelho. Um marinheiro está desaparecido após um ataque dos Houthis a um navio mercante.

PUBLICIDADE

De acordo com o Comando Regional dos EUA para o Médio Oriente (CENTCOM), foram destruídos sete sistemas de radar em território controlado pelos rebeldes.

"Esses radares permitem que os houthis ataquem navios e coloquem em risco a navegação comercial", diz um comunicado do CENTCOM.

Noutra ação, os EUA destruíram dois drones carregados de bombas no Mar Vermelho e um drone lançado pelos Houthis sobre a via fluvial, segundo o comunicado.

Os Houthis, que controlam a capital do Iémen, Sanaa, desde 2014, não reconheceram os ataques ou as perdas militares.

Um membro da tripulação do navio graneleiro Tutor, de bandeira liberiana e propriedade grega, continua desaparecido após um ataque dos Houthis. Durante o ataque de quarta-feira, o Tutor foi atingido por um drone carregado de bombas.

"A tripulação abandonou o navio e foi resgatada pelo USS Philippine Sea e forças parceiras", disse o CENTCOM. "O Tutor ainda está no Mar Vermelho e mete lentamente água".

Segundo a Administração Marítima dos EUA, os Houthis lançaram mais de 50 ataques a navios desde novembro, matando três marinheiros, capturando um navio e afundando outro. Os Houthis têm sido alvo de uma campanha de ataques aéreos liderada pelos EUA desde janeiro, com pelo menos 16 pessoas mortas e 42 outras feridas numa série de ataques a 30 de maio, segundo os rebeldes.

"Os Houthis afirmam estar a agir em nome dos palestinianos em Gaza, mas estão a visar e a ameaçar a vida de cidadãos de países terceiros que nada têm a ver com o conflito em Gaza", sublinhou o CENTCOM. "A ameaça contínua ao comércio internacional por parte dos Houthis está, na verdade, a dificultar o envio da tão necessária ajuda à população do Iémen e de Gaza."

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Houthis reivindicam ataques a 3 navios nas últimas 24 horas

Rebeldes Houthi detêm pelo menos 9 membros da ONU, dizem as autoridades

Pelo menos 16 Houthis morreram num ataque aéreo conjunto dos EUA e Reino Unido