EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Inovação digital "made in" Letónia

Inovação digital "made in" Letónia
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Estamos na Letónia, onde a revolução digital está no auge. E não é por acaso que se encontram aqui muitas PME’s inovadoras nesse domínio e capazes de

Estamos na Letónia, onde a revolução digital está no auge. E não é por acaso que se encontram aqui muitas PME’s inovadoras nesse domínio e capazes de propor serviços nos quatro cantos do mundo.

Uma ideia simples e eficaz, permite aos internautas criar infografias com os seus próprio dados. O serviço de base é gratuíto, mas há opções pagas para os profissionais.
Esta start-up foi criada há três anos por três pessoas. Hoje tem 35 empregados de 12 nacionalidades, aqui em Riga e mais dois numa delegação em São Francisco. A empresa acaba de comprar um sítio web no Brasil.

“Somos os primeiros no mundo a fornecer infografia no espírito faça você mesmo. Atualmente temos dois milhões de clientes por todo o mundo e perspetivamos o nosso potencial de mercado nos próximos dez anos em 100 milhões de clientes”, diz Uldis Leiterts
Co-founder, Infogr.am

Prosseguir a internacionalização introduzindo novas línguas na plataforma é o objetivo desta start-up, que conseguiu o financiamento necessário – um milhão e meio de euros – para o lançamento, através de dois fundos de capital de risco alemães e britânicos.

Uldis Leiterts explica:
“Mais importante do que o dinheiro, os investidores trouxeram um mundo de relações e de conhecimentos que ajudaram os nossos executivos a estabelecer contacto com pessoas que tinham por hábito trabalhar com o Google e outras companhias internacionais”

Como abordar esta revolução digital enquanto empresário? Quais são as chaves do sucesso neste domínio? Já a seguir deixamos algumas respostas..”

Enfrentar a revolução digital é, sem dúvida, um dos grandes desafios das PME’s europeias, sobretudo quando se sabe que o potencial de negócios do digital na Europa se calcula em milhões de milhares de euros. Mas, para isso, é preciso não descurar as componentes destes negócios:, como refere Reinis Zitmanis: “Um mercado suficientemente grande.. mas muito direcionado, algo de muito específico.. Algumas ideias e um interface acessível ao utilizador. A terceira componente é, algo de novo, algo que ninguém ainda tenha disponibilizado. Se existirem estas três componentes, o mercado europeu e mundial estará aberto! Quando se decide criar uma empresa com uma atividade puramente digital , ou se se transforma a atividade tradicional de uma PME é preciso ter em conta que existem regras básicas para a organização da empresa.

Reinis Zitmanis define algumas regras:
“A primeira é que a gestão pode não ser vertical como é hábito. É mais como uma equipa de trabalho e é preciso ouvir todos os elementos da equipa e manter um espírito aberto. Depois, é preciso trazer para a equipa pessoas com conhecimentos e ideias na área digital e é preciso ouvir também os clientes”.

O co-fundador da Infogr.am, Uldis Leiterts, tem uma máxima:
“Para mim, a chave do sucesso é pensar global. Pode-se iniciar e gerir uma empresa global de um local qualquer da Europa”

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

As propostas de Enrico Letta para reformar o mercado único europeu

Adesão à União Europeia ajuda as empresas a pensarem em grande e a crescerem

O que é que acontece quando um setor é inundado por importações baratas?