EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Estados Unidos: PIB do quarto trimestre revisto em alta

Estados Unidos: PIB do quarto trimestre revisto em alta
Direitos de autor 
De  Patricia Cardoso com Reuters, AFP, Lusa
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

O crescimento da economia norte-americana revelou-se melhor do que previsto no quarto trimestre de 2015. O PIB progrediu 1% em termos anuais.

PUBLICIDADE

O crescimento da economia norte-americana revelou-se melhor do que previsto no quarto trimestre de 2015. O PIB progrediu 1% em termos anuais. O Departamento do Comércio reviu em alta a primeira estimativa que apontava para um aumento de 0,7%.

Economy grows at 1 percent pace in final quarter of last year. https://t.co/qWNGzelAC4pic.twitter.com/gUSMB6EtBr

— BEA News (@BEA_News) 26 February 2016

Os dados confirmam um forte consumo interno, embora inferior ao previsto. As despesas dos consumidores aumentaram 2% em vez de 2,2%.

O investimento empresarial recuou menos do que o esperado, enquanto os inventários revelam-se maiores. Atingem os 81,7 mil milhões de dólares.

Apesar de tudo, a economia, arrastada pela forte quedas das exportações, abrandou face aos segundo (+3,9%) e terceiro (+2%) trimestres.

Para o conjunto do ano, o crescimento foi de 2,4%, o mesmo que em 2014 e o valor apontado pela Reserva Federal para este ano.

O banco central norte-americano subiu as taxas de juro em dezembro, pela primeira vez numa década.

Em janeiro, o consumo aumentou tal como a inflação. O índice de preços ao consumidor fixou-se nos 1,3% em termos anuais. É a maior subida desde outubro de 2014. Mesmo assim, não se esperam novas medidas da equipa de Janet Yellen em março, face aos sinais de desaceleração do crescimento mundial.

Personal Income rises 0.5 percent in January of this year. Check out the release for details https://t.co/BxKwZM54EApic.twitter.com/WjbwY5I5mu

— BEA News (@BEA_News) 26 February 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

BCE mantém as taxas de juro inalteradas, uma vez que o controlo da inflação continua a ser fundamental

O sentimento económico da Alemanha desce mais do que o esperado: A recuperação está em risco?

A reeleição de Trump poderá afetar a economia europeia em 150 mil milhões de euros