EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Irão fica fora do acordo para congelar produção de petróleo

Irão fica fora do acordo para congelar produção de petróleo
Direitos de autor 
De  Patricia Cardoso com REUTERS, EFE, LUSA
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Um acordo final para o congelamento da produção de petróleo poderá ser assinado em abril, mas vai excluir o Irão para já. O anúncio foi feito pelo

PUBLICIDADE

Um acordo final para o congelamento da produção de petróleo poderá ser assinado em abril, mas vai excluir o Irão para já. O anúncio foi feito pelo ministro russo da Energia, Alexander Novak, após a visita a Teerão.

Em fevereiro, a Rússia e três países da OPEP (Arábia Saudita, Qatar e Venezuela) concordaram em manter a produção em níveis de janeiro, para estabilizar os preços após meses de queda.

Mas o Irão rejeita uma redução da produção, enquanto não atingir os quatro milhões de barris de petróleo por dia, a quota que tinha antes das sanções internacionais.

Atualmente, o país produz, por dia, cerca de 3,1 milhões de barris.

“Já manifestámos a nossa opinião sobre a congelação da produção e considero que até termos alcançado os quatro milhões de barris por dia, deviam deixar-nos em paz. Quando atingirmos esse nível de produção, então poderemos cooperar”, declarou o ministro do Petróleo do Irão, Bijan Zangané.

No relatório mensal, a OPEP revela que, em fevereiro, a organização produziu 32,2 milhões de barris diários de crude, menos 175 mil barris por dia face a janeiro.

Opec says oil production fell in February https://t.co/Y3nBBUTeho

— Financial Times (@FinancialTimes) 14 de março de 2016

A instituição baixou também as previsões de consumo para este ano. Prevê uma procura mundial de 31,5 milhões de barris diários, menos 90 mil barris por dia face à previsão do mês anterior.

OPEC sees lower 2016 demand for its oil, pointing to higher surplus https://t.co/o6V2IZA33k

— Reuters Commodities (@ReutersCommods) 14 de março de 2016

O relatório da OPEP e as declarações do ministro russo não tranquilizaram os mercados.

Em Londres e em Nova Iorque, as cotações recuaram fortemente. O barril está, de novo, abaixo dos 40 dólares.

Oil back below $40 as Iran dashes hopes for quick deal on output: https://t.co/DMZLhNe9w1pic.twitter.com/7sUMEYpTWC

— Reuters Top News (@Reuters) 14 de março de 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

O que está em alta e o que não está para as viagens e o turismo este ano?

Comissário europeu para a Economia sem arrependimentos apesar da reação negativa ao Pacto Ecológico

Comissão Europeia prevê descida da inflação apesar do aumento do preço do petróleo