EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Zona Euro: Ritmo de crescimento da economia acelera

Zona Euro: Ritmo de crescimento da economia acelera
Direitos de autor 
De  Patricia Cardoso com Reuters, Lusa, Markit
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O ritmo de crescimento da zona euro acelerou em outubro para o máximo de dez meses, graças sobretudo, à Alemanha.

PUBLICIDADE

O ritmo de crescimento da zona euro acelerou em outubro para o máximo de dez meses, graças sobretudo, à Alemanha. O índice PMI composto da Markit atingiu os 53,7 pontos, contra 52,6 pontos em setembro.

Um PMI acima dos 50 pontos indica que a economia da zona euro continua a crescer.

Os valores superaram as estimativas dos economistas ouvidos pela agência Reuters.

#Eurozone economy showed renewed signs of life at the start of Q4. #PMI at 10-month high of 53.7 (52.6 in Sep) https://t.co/DhbHtrPVlkpic.twitter.com/I21pZeII8d

— Markit Economics (@MarkitEconomics) 24 de outubro de 2016

No caso da Alemanha, há uma forte aceleração, quer ao nível da indústria quer ao nível dos serviços.

Flash #Germany Manufacturing #PMI at 33-month high of 55.1 (54.3 in Sep), Services Activity at 54.1 (Sep: 50.9) https://t.co/2RS4BqteOW

— Markit Economics (@MarkitEconomics) 24 de outubro de 2016

Output growth in #Germany rebounds as service providers pull out of their recent funk. #PMI at 55.1 (52.8 in Sep) https://t.co/ltLxVuaUTVpic.twitter.com/YaZz0L5×8N

— Markit Economics (@MarkitEconomics) 24 de outubro de 2016

A empresa de serviços financeiros, Markit, considera que os dados “são um bom augúrio para um fortalecimento da economia nos próximos meses” e estima que o PIB da zona euro cresça 0,4% este trimestre.

A subir está também a pressão inflacionista. Com o fortalecimento da procura, as empresas efetuaram o maior aumento dos preços dos últimos cinco anos. O índice relativo aos preços passou de 50 para 50,5 pontos.

No geral, os dados são positivos para o Banco Central Europeu (BCE), que continua a injectar milhares de milhões de euros na economia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Alternativa ao lítio: Pode o manganésio substituir as baterias de lítio dos veículos elétricos?

Banco Central Europeu corta taxas de juro em linha com as expetativas do mercado

Riqueza das nações: o fosso cada vez maior entre ricos e pobres na Europa