EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Decreto de Trump sobre imigração assusta mercados bolsistas

Decreto de Trump sobre imigração assusta mercados bolsistas
Direitos de autor 
De  Patricia Cardoso com REUTERS, LUSA
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A controversa política anti-imigração de Trump e a inflação alemã em máximos de três anos e meio pesaram sobre as bolsas europeias.

PUBLICIDADE

A controversa política anti-imigração de Trump e a inflação alemã em máximos de três anos e meio pesaram sobre as bolsas europeias. Os índices do Velho Continente terminam o dia no vermelho. As perdas variam entre os 0,9% de Londres e 2,95% de Milão.

Lisboa cede 2,7%, a maior descida desde junho, penalizada pelos CTT (-13,99%) e BCP (4,63%).

European bonds hit by inflation https://t.co/jNJlURrsNw via EdVanDerWalt</a> <a href="https://twitter.com/natashadoff">natashadoffpic.twitter.com/CrzAPU3qyF

— Zoe Schneeweiss (@ZSchneeweiss) 30 de janeiro de 2017

A nível europeu, segundo Atakan Sahin, “os titulos do setor aéreo foram os mais penalizados, devido às incertezas”. O “trader” do ICF Bank adianta: “O principio é semelhante ao dos mercados. Como vimos e ouvimos este fim de semana, mesmo as tripulações não sabem como responder a este novo decreto. É um mau sinal e as ações ressentem a pressão”.

Tal como as bolsas asiáticas e europeias, os índices nova-iorquinos seguem em baixa. Depois dos recordes da semana passada, Wall Street vive o pior dia em três meses.

Dow drops below 20,000 at U.S. open https://t.co/elJl4KLKVgpic.twitter.com/75M3d9jEeD

— Bloomberg Markets (@markets) 30 de janeiro de 2017

O dólar cede mais de um por cento face ao iene. Já o ouro sobe, com os investidores a procurarem valores refúgio.

O veto à entrada nos Estados Unidos de cidadãos de sete países muçulmanos faz temer uma queda na procura por viagens. Na bolsa, as ações das companhias aéreas viveram um dia negro.

A casa mãe da British Airways perdeu mais de 2% e o American Airlines Group afundou mais de 6%.

Airline stocks are hit hard after Trump’s travel ban https://t.co/9M0Bhesjgcpic.twitter.com/wKZdcyX3jT

— Bloomberg Markets (@markets) 30 de janeiro de 2017

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

O que é que vai ser diferente com a quebra da Bitcoin para metade desta vez?

Quem são as GRANOLAS? Um olhar sobre os "Magnificent Eleven" da Europa

2023: O ano das grandes falências