EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Corte na produção de petróleo é para continuar

Petroleiro
Petroleiro
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Rússia teme aumento de produção dos EUA e regresso a mercado deficitário

PUBLICIDADE

O corte de produção decidido pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo será prolongado até final de 2018. O acordo atual, que limita a produção em cerca de 1800 milhões de barris por dia numa tentativa de fazer subir os preços, terminava no mês de março mas estará assim em vigor por mais nove meses.

Apesar de não fazer parte dos 14 membros da OPEP, a Rússia é uma das signatárias do acordo e é precisamente de Moscovo que surge a principal inquietação. Os russos pretendem uma mensagem clara sobre como sair da atual política de cortes por temer que o mercado regresse rapidamente a uma situação deficitária.

Um medo justificado pelo previsível aumento de produção nos Estados Unidos, país que não se encontra entre os signatários do acordo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Comissário europeu para a Economia sem arrependimentos apesar da reação negativa ao Pacto Ecológico

Comissão Europeia prevê descida da inflação apesar do aumento do preço do petróleo

Habitação na Europa: é maior o número de proprietários ou de arrendatários?