EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Twitter afunda na abertura de Wall Street

Twitter afunda na abertura de Wall Street
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Cotada apresentou resultados dececionantes e foi igualmente castigada pelos investidores à semelhança do que aconteceu com o Facebook

PUBLICIDADE

A jornada de ontem foi o prenúncio de mais um dia negro entre as tecnológicas. À queda histórica do Facebook, o maior rival, seguiu-se a do Twitter.

Na abertura de Wall Street, esta sexta-feira, as ações da cotada estavam a cair 14%. Já se encontravam em terreno negativo ainda antes do arranque da sessão. Os investidores reagiram aos resultados dececionantes do segundo trimestre.

Apesar de a empresa ter revertido o prejuízo face ao período homólogo informou que perdeu utilizadores, com a maior queda a verificar-se nos EUA.

A rede social registou 335 milhões de utilizadores mensais ativos no fim de junho, abaixo dos 339 milhões esperados pelo mercado e dos 336 milhões de pessoas no trimestre anterior.

O Twitter tem apagado contas falsas automáticas ou de utilizadores que promovem, por exemplo, discursos de ódio mas a rede social também foi confrontada com a necessidade de proteger melhor os dados pessoais. Dilemas com que o Facebook também se depara e que penalizaram fortemente a empresa na sessão de ontem da Bolsa de Nova Iorque.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Elon Musk obtém apoio dos acionistas para um pacote salarial de 52 mil milhões de euros

China já reagiu a decisão de União Europeia sobre tarifas nos carros elétricos

Eleições europeias: será que a onda de extrema-direita vai pressionar o sector das energias renováveis?