Porque é que a subida do gás leva à subida dos preços dos alimentos?

Os consumidores europeus acusam a pressão do aumento dos preços dos alimentos
Os consumidores europeus acusam a pressão do aumento dos preços dos alimentos Direitos de autor Brian Inganga/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.
Direitos de autor Brian Inganga/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.
De  Jorge Liboreiro
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Uma das principais causas prende-se com os fertilizantes, usados pelos agricultores para dar às plantas e colheitas os nutrientes de que precisam para crescer

PUBLICIDADE

Os preços do gás estão a disparar, agravando também os preços dos alimentos para os consumidores europeus.

O que é que explica esta ligação?

Uma das causas desta tendência está relacionada com os fertilizantes que os agricultores usam para dar às plantas e às colheitas os nutrientes de que precisam para crescer.

Mais de 70% dos fertilizantes fabricados na Europa são à base de nitrogénio.

A produção deste tipo de fertilizante requer dois elementos principais: nitrogénio do ar e hidrogénio do gás. Juntos, geram amoníaco, composto químico dos fertilizantes à base de nitrogénio.

O gás é usado tanto como matéria-prima quanto como fonte de energia. Isto significa que, assim que os preços do gás começam a subir, os custos dos fertilizantes seguem a tendência.

A Europa tem lidado com uma crise de energia desde o início do outono, que agora é ainda mais exacerbada pela invasão russa na Ucrânia e pelas disrupções no comércio resultantes das sanções da União Europeia.

Os preços recorde do gás fizeram disparar o custo dos fertilizantes em 151% anualmente, colocando produtores e agricultores sob enorme pressão financeira.

"Com o gás a representar agora até 90% dos custos variáveis ​​na produção de fertilizantes, a situação tornou-se economicamente pesada para o setor de fertilizantes na Europa", disse, em entrevista à Euronews, Jacob Hansen, diretor-geral da Fertilizers Europe, uma associação que representa os fabricantes de fertilizantes da União Europeia.

"Os elevados preços do gás sem precedentes na Europa tornaram, por vezes, a produção de amoníaco e de fertilizantes insustentável", acrescentou.

Veja o vídeo acima para conhecer mais detalhes sobre a subida dos preços dos alimentos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Inflação na Zona Euro atinge máximo histórico nos 8,1%

Relatório revela que mercado alemão continua a ser o que enfrenta mais dificuldades na Europa

Imposto sobre as sucessões na Europa: como variam as regras, as taxas e as receitas?