EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Greves na Europa

Protestos em Bruxelas
Protestos em Bruxelas Direitos de autor Geert Vanden Wijngaert/Copyright 2022 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Geert Vanden Wijngaert/Copyright 2022 The AP. All rights reserved
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Trabalhadores manifestam-se em várias cidades da Europa por melhores salários e contra inflação. Greves podem estragar o Natal dos europeus

PUBLICIDADE

Esta foi uma sexta-feira de greves e protestos em várias cidades da Europa.

Em Bruxelas, na Bélgica, mais de 15.000 pessoas manifestaram-se contra a subida dos preços da energia e exigiram ao Governo um aumento generalizado dos salários de modo a combater a inflação crescente no país.

Uma greve dos transportes públicos dificultou, também, a circulação na capital belga.

Circular foi difícil, também em Itália. Esta sexta-feira enfrentou uma greve geral no setor dos transportes.

As paralisações foram sentidas em várias cidades do país. A greve foi convocada por dois dos maiores sindicatos italianos e teve como objetivo protestar contra a Lei do Orçamento do Governo de extrema-direita liderado por Giorgia Meloni, para 2023, que dizem não ter em conta a perda do poder de compra devido à inflação.

No Reino Unido, o cenário é idêntico. Os trabalhadores dos transportes ferroviários iniciaram uma greve de 48 horas, exigindo melhores salários e melhores condições de trabalho.

Esta é a segunda greve de dois dias, esta semana, e os sindicatos ameaçam com mais greves até ao final do mês.

No outro lado do Canal da Mancha, em França, os gauleses podem ter a quadra natalícia estragada. Este sábado, há uma greve de controladores ferroviários e ameaçam com mais greves nos fins de semana do Natal e Passagem de ano.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Enfermeiros em greve em Inglaterra

Técnicos de ambulância em greve obrigam governo britânico a recorrer a militares

O que está em alta e o que não está para as viagens e o turismo este ano?