De que forma os gatos estão a ajudar a impulsionar o turismo na região japonesa de Tohoku?

De que forma os gatos estão a ajudar a impulsionar o turismo na região japonesa de Tohoku?
Direitos de autor euronews
De  Paul Hackett
Partilhe esta notícia
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O enorme terramoto e tsunami de 2011 devastaram a região japonesa de Tohoku, mas um parque nacional repleto de gatos e veados está a desempenhar um papel importante na recuperação da área.

PUBLICIDADE

Ao chegar a Tashirojima, rapidamente se percebe porque é que é conhecida como a Ilha dos Gatos. Originalmente trazidos para lidar com uma infestação de ratos, hoje, os felinos superam em quatro para um o número de habitantes humanos da ilha.

"A sericultura costumava ser muito popular aqui... por isso, para os proteger (bichos-da-seda), criámos gatos", disse o pescador local Hama Yutaka ao Euronews.

Tashirojima situa-se no Parque Nacional Sanriku Fukko (Reconstrução) do Japão. Estendendo-se por cerca de 220 km ao longo da deslumbrante costa nordeste do Pacífico do país, o parque foi criado para ajudar a reconstruir a região após o devastador terramoto e tsunami de 2011. E os gatos estão a contribuir para atrair visitantes a esta região remota do país.

"Porque há muitos gatos, muitos turistas vêm cá, e isso torna a ilha muito dinâmica. São amigos muito importantes e a Ilha de Tashiro sem gatos não seria a Ilha de Tashiro", explica Hama Yutaka.

Tal como os seus amigos peludos em Tashirojima, centenas de veados sagrados na ilha vizinha de Kinkasan também estão a atrair visitantes à região. Considerados mensageiros divinos dos deuses, os veados vagueiam livremente à volta de um santuário xintoísta do século VIII.

Diz-se que o monumento é um dos locais mais sagrados do Japão ea lenda diz que se vier rezar aqui durante três anos consecutivos, não terá de se preocupar com dinheiro para o resto da sua vida.

Partilhe esta notícia