EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Elon Musk obtém apoio dos acionistas para um pacote salarial de 52 mil milhões de euros

Elon Musk, CEO da Tesla, deixa a Gigafábrica de automóveis eléctricos da Tesla após uma visita em Gruenheide, perto de Berlim, Alemanha
Elon Musk, CEO da Tesla, deixa a Gigafábrica de automóveis eléctricos da Tesla após uma visita em Gruenheide, perto de Berlim, Alemanha Direitos de autor Ebrahim Noroozi/Copyright 2024 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Ebrahim Noroozi/Copyright 2024 The AP. All rights reserved.
De  Tina Teng
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

Os acionistas da Tesla votaram a favor da reintegração do pacote salarial de Elon Musk, no valor de 52 mil milhões de euros, que foi rejeitado por um juiz do Delaware no início deste ano.

PUBLICIDADE

Os acionistas da Tesla votaram para restabelecer o pacote salarial de 55,8 mil milhões de dólares [52 mil milhões de euros] do CEO Elon Musk, que foi anulado por um juiz de Delaware em janeiro. O valor do plano do pacote caiu para 48,4 mil milhões de dólares [45 mil milhões de euros], devido a uma queda de 26% nas ações da Tesla este ano, apesar de um aumento de 2,9% na quinta-feira.

Para além disto, os investidores da Tesla também votaram a favor da mudança da sede da empresa de Delaware para o Texas. Ambas as resoluções foram "aprovadas por margem", conforme publicado por Elon Musk na sua conta do X.

O gigantesco plano de compensação, iniciado em 2018, aumentaria as participações de Musk para aproximadamente 21% da empresa. No entanto, o resultado da votação não garante que Musk receba uma compensação, dado que serve apenas como um apoio público para o ajudar a derrubar a decisão do tribunal.

Elon Musk, que tem seis empresas no estrangeiro, incluindo a Tesla, a SpaceX, a xAI, a X Corp, a Neuralink e a OpenAI, ameaçou desenvolver os seus produtos de inteligência artificial fora da empresa, caso não obtenha uma participação de 25%. Os acionistas da Tesla estão também preocupados com a possibilidade de Musk abandonar a empresa se o pacote salarial for rejeitado.

O conselho de administração da Tesla aprovou o plano de remuneração do CEO Elon Musk em 2018, que consistia numa remuneração baseada no desempenho. Desta forma, Musk não receberia qualquer salário, nem qualquer tipo de bónus no final do mês, em vez disso foi-lhe concedida a opção de comprar 20,3 milhões de ações da Tesla, cerca de 12% das ações em circulação da empresa nessa altura, durante um período de 10 anos. Este plano dava, ainda, opções de compra de ações no valor de 56 mil milhões de dólares se todos os objetivos de desempenho fossem atingidos.

Em janeiro, um tribunal do Delaware pronunciou-se contra o pacote, afirmando que os acionistas não tinham sido plenamente informados durante o processo de aprovação inicial. Embora os acionistas tenham ratificado o plano de remuneração, isso não garante necessariamente que o tribunal retire a decisão. No entanto, se a Tesla transferisse a sua sede social para o Texas, isso permitiria à empresa evitar a jurisdição do tribunal de Delaware sobre o plano de remuneração.

Na reunião anual de acionistas de 2024, que decorreu na quinta-feira, Elon Musk afirmou que os robôs humanóides Optimus da empresa poderiam elevar a capitalização do mercado da Tesla para 25 trilhões de dólares. A capitalização de mercado da Tesla era de 579 bilhões de dólares na quinta-feira. É importante notar que o valor de mercado do fabricante de veículos elétricos já ultrapassou 1 trilião de dólares, em outubro de 2021.

A Tesla apresentou a capacidade do Optimus Robots de realizar diferentes tarefas domésticas, como dobrar roupas. Elon Musk disse acreditar que os robôs humanóides poderiam eventualmente cozinhar e ensinar crianças, e que a Tesla espera ter mais de 1000 robôs destes, ou até milhares, em 2025.

Até então, os Cybertrucks, a rede Supercharge e os carros sem motorista são os grandes destaques da Tesla. Elon Musk afirmou que a produção semanal de Cybertrucks atingiu um recorde de 1.300 unidades.

Ações da Tesla caem e receitas diminuem

As ações da Tesla caíram 26% no acumulado do ano, ficando muito atrás dos chamados Sete Magníficos e do benchmark S&P 500, que subiu 14% até agora, em 2024.

No primeiro trimestre do ano, a Tesla relatou um número de 368,810, o significa uma queda de 8.5% em relação ao ano passado. Também as receitas diminuíram, em relação ao mesmo período do ano passado, tendo sido de 21,3 bilhões de dólares.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Elon Musk em Pequim em busca da aprovação chinesa para desenvolver tecnologia de condução autónoma

Elon Musk investigado no Brasil por desinformação

Juíza dos EUA ordena a Elon Musk que testemunhe na investigação à compra do Twitter