EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Tate Modern tem fonte com 13 metros

Tate Modern tem fonte com 13 metros
Direitos de autor ASSOCIATED PRESS
Direitos de autor ASSOCIATED PRESS
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A escultura, da artista norte-americana Kara Walker, é uma crítica ao Império Britânico

PUBLICIDADE

Na Tate Modern, em Londres, uma escultura monumental conta a história do comércio de escravos no Atlântico.

“Fons Americanus” (“Fonte da América”), da arista norte-americana Kara Walker, mede 13 metros e é inspirada no Memorial da Rainha Vitória. Mas ao contrário da obra construída em frente do Palácio de Buckingham, a fonte é uma crítica ao Império Britânico.

Priyesh Mistry, curador do museu londrino, sublinha o lado de “subversão” da escultura.

"O Memorial da Rainha Vitória, como sabemos, é uma celebração do Império Britânico. Mas aqui, Kara subverteu a celebração. O que temos é uma narrativa ou história coletiva. Kara chama a nossa atenção para a escravidão, particularmente na América. Temos uma espécie de dicas para pensarmos sobre o que realmente aconteceu".

Nesta fonte há tubarões em vez de golfinhos, um rapaz com óculos de mergulho, um pequeno barco, um homem negro e uma espécie de forca suspensa numa árvore.

A “Fonte da América” fica na Tate Modern até abril de 2020.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Art Paris 2024: a cena artística francesa no centro das atenções, com jovens talentos em destaque

Andrey Gugnin recebe o primeiro prémio de 150.000€ no Concurso Internacional de Piano Clássico 2024

Festival Balkan Trafik! dá destaque à Moldova e às suas minorias