EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Ucrânia vai recuperar Museu de Balakliya após ataques russos

Os danos causados pela ofensiva militar russa são visíveis na infraestrutura e em várias peças do museu
Os danos causados pela ofensiva militar russa são visíveis na infraestrutura e em várias peças do museu Direitos de autor UAPBC
Direitos de autor UAPBC
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Milhares de peças serão transferidas para Kharkiv para poderem ser restauradas.

PUBLICIDADE

A poucos quilómetros da linha da frente, na região de Kharkiv, o Museu de Balakliya é também ele próprio vítima e testemunha da guerra na Ucrânia.

Em meados de Junho, um míssil russo caiu muito perto do edifício construído no século XIX.

Depois de as tropas ucranianas terem voltado a garantir o controlo da cidade, em setembro, a equipa do museu pôde finalmente regressar ao espaço e começar a avaliar os danos.

Olena Kuznietsova, diretora interina do museu, recorda que "Balakliya  foi ocupada no dia 03 de Março. Desde então, não temos tido acesso a esta sala. Sabemos que os ogres viviam aqui. Porque, quando aqui chegámos, vimos vestígios da sua estadia".

O local aguarda agora pelo início das obras de reconstrução.Já as cerca de 13 mil peças que fazem parte da coleção do espaço, vão para uma nova casa, o Museu de Kharkiv, onde, em segurança, serão restauradas.

De acordo com o chefe do departamento de cultura da autarquia já foi solicitada "à UNESCO a atribuição de fundos para a reconstrução do museu". 

À espera da aprovação do ministério da Cultura para começarem a missão, as entidades locais esperam também, tão breve quanto possível, ter as peças de regresso e poder voltar a abrir as portas do Museu de Balakliya.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ucrânia recupera cidades estratégicas em torno de Kharkiv

Estudantes finalistas de Kharkiv dançam nos escombros da sua escola

Exército russo entra em Kharkiv