Ator austríaco Florian Teichtmeister indiciado por posse de pornografia infantil

No filme "Corsage", o ator Florian Teichtmeister desempenha o papel do imperador Francisco José I
No filme "Corsage", o ator Florian Teichtmeister desempenha o papel do imperador Francisco José I   -   Direitos de autor  FLORIAN WIESER/AFP
De  Euronews

O ator austríaco Florian Teichtmeister foi indiciado pela posse de material de pornografia infantil.

As autoridades austríacas encontraram cerca de 58 mil imagens digitais pornográficas de menores com o ator, figura de destaque de "Corsage", finalista ao Óscar de Melhor Filme Internacional.

A notícia caiu mal entre a equipa e a realizadora da película, Marie Kreutzer, que disse estar "triste" e "enfurecida" com o facto de "um filme feminista [...] ser tão manchado e danificado pelas ações horríveis de uma única pessoa."

No drama sobre a vida da imperatriz Sissi, o conhecido comediante desempenha o papel de imperador Francisco José I.

Teichtmeister, de 43 anos, é uma figura conhecida dos palcos e da televisão austríaca.

Arrisca agora dois anos de prisão, se vier a ser condenado no julgamento que arranca a 8 de fevereiro.

As denúncias remontam a 2021 e originaram uma investigação aprofundada.

Michael Rami, o advogado do ator, insiste na tese de que o cliente não cometeu nenhum crime direto mas unicamente digital: "Florian Teichtmeister vai declarar-se culpado no processo criminal.Ele confessou no processo preliminar. Cooperou sempre de forma plena com as autoridades. Está a receber tratamento psicológico há dois anos, o que lhe permitiu trabalhar os problemas mentais que o levaram aos processos em questão. Assume, por isso, total responsabilidade pelas suas ações, mas gostaria de enfatizar que esta é uma ofensa puramente digital e que ele não fez mal a ninguém."

O Teatro Nacional austríaco Burgtheater, onde o ator é figura assídua, cortou o vínculo com Teichtmeister.

A estação de televisão pública ORF, que cofinanciou a longa-metragem, também anunciou, através do website do grupo audiovisual, que vai remover da programação todas as produções com o ator até que o assunto seja clarificado na justiça.