Famosos assinam carta aberta a favor do desarmamento nuclear antes da esperada vitória de "Oppenheimer" nos Óscares

Fazer com que as armas nucleares passem à história: Estrelas assinam carta aberta antes dos Óscares deste fim de semana
Fazer com que as armas nucleares passem à história: Estrelas assinam carta aberta antes dos Óscares deste fim de semana Direitos de autor AP Photo
De  David Mouriquand
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

Várias celebridades, incluindo o neto de J. Robert Oppenheimer, assinaram a carta aberta antes da cerimónia dos Óscares, que decorre este domingo.

PUBLICIDADE

Emma Thompson, Julianne Moore e muitos outros juntaram-se à campanha pelo desarmamento nuclear assinando uma carta aberta, no âmbito da iniciativa Make Nukes History.

"Como artistas e defensores, queremos erguer as nossas vozes para lembrar às pessoas que, embora Oppenheimer seja história, as armas nucleares não são", lê-se na carta aberta, publicada hoje no L.A. Times. 

"Numa altura de grande incerteza, mesmo uma arma nuclear - em terra, no mar, no ar ou no espaço - é demasiado. Para proteger as nossas famílias, as nossas comunidades e o nosso mundo, temos de exigir que os líderes mundiais trabalhem para que as armas nucleares passem à história - e construam um futuro mais risonho."

Outros signatários da carta incluem os membros do elenco de "Oppenheimer", Matthew Modine e Tony Goldwyn, e a figurinista Ellen Mirojnick, bem como o neto de J Robert Oppenheimer, Charles.

"Todas as pessoas deveriam ser informadas sobre o incrível poder destrutivo das armas nucleares", disse Modine. "Compreender a ameaça ilumina um caminho necessário para a sua eliminação."

Michael Douglas, Ellen Burstyn, Jane Fonda, Christoph Waltz, Lily Tomlin, Alan Cumming, Annie Lennox, Bill Nye, Rosanna Arquette e Viggo Mortensen também assinaram em apoio.

Esta carta surge antes do sucesso previsto de "Oppenheimer" nos Óscares, este domingo, e a campanha, lançada pela Nuclear Threat Initiative, terá cerca de mil cartazes com os dizeres "Oppenheimer começou, nós podemos acabar" espalhados por Los Angeles. Está também a decorrer uma campanha de outdoors.

"Robert Oppenheimer advertiu contra o desenvolvimento de armas ainda mais poderosas e previu que se seguiriam perigosas corridas ao armamento. Ele tinha razão", afirmou o diretor executivo da Iniciativa contra a Ameaça Nuclear e antigo Secretário da Energia, Ernest J. Moniz, num comunicado.

"Atualmente, nove países possuem 13 mil armas nucleares, está em curso uma nova corrida ao armamento e as ameaças nucleares voltaram a surgir. Enfrentamos enormes desafios geopolíticos - mas é necessária vontade política para nos tirar da beira do abismo. E a vontade política cria-se quando as pessoas a exigem".

A cerimónia de entrega dos Óscares realiza-se este domingo, 10 de março. Fique atento à Euronews Culture para notícias, atualizações e cobertura em direto deste fim de semana.

Outras fontes • LA Times

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Os 5 melhores filmes europeus nomeados para os Óscares 2024

Rejeição da Barbie nos Óscares foi sexista?

"Oppenheimer" lidera corrida aos Óscares com 13 nomeações