Aaron Taylor-Johnson terá sido escolhido como o próximo James Bond

O famoso cano da arma de James Bond poderá em breve ser preenchido com o sétimo ator a interpretar 007...
O famoso cano da arma de James Bond poderá em breve ser preenchido com o sétimo ator a interpretar 007... Direitos de autor MGM - AP Photo/Luca Bruno
De  David Mouriquand
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

Esqueça o paradeiro de Kate Middleton e as teorias da conspiração sobre as tácticas de desinformação do Palácio de Kensington - este é o único anúncio que nos interessa... Segundo relatos, Aaron Taylor-Johnson foi escolhido para ser o próximo 007

PUBLICIDADE

A identidade do próximo 007 é sempre um segredo bem guardado até à revelação oficial.

No entanto, de acordo com informações recentes, o próximo James Bond está prestes a ser anunciado. E não é para nos gabarmos nem nada, mas o ator que, segundo os rumores, será oficialmente escolhido já está no nosso radar há algum tempo.

Em dezembro de 2022, publicámos um artigo sobre como todos os sinais apontavam para Aaron Taylor-Johnson, a estrela de Kick-Ass, Avengers: Age Of Ultron, Noturnal Animals e Bullet Train, como o sétimo ator a interpretar 007 nos filmes oficiais.

Na altura, as nossas fontes disseram-nos que Taylor-Johnson tinha sido testado para o papel e que o ator de 33 anos era o preferido dos produtores de Bond, Barbara Broccoli e Michael J. Wilson.

Ele ainda não aceitou oficialmente o papel icónico, mas uma fonte disse ao The Sun: "Bond é o trabalho de Aaron, se ele quiser aceitá-lo" e que a oferta formal "está em cima da mesa e eles estão à espera de uma resposta".

A fonte do The Sun acrescentou: "No que diz respeito à Eon, Aaron vai assinar o seu contrato nos próximos dias e eles podem começar a preparar-se para o grande anúncio."

Quanto ao ator principal, foi entrevistado pela revista Numero na semana passada sobre os rumores que o ligavam ao papel. Em resposta, disse: "Acho encantador e maravilhoso que as pessoas me vejam nesse papel. Encaro isso como um grande elogio".

Aaron Taylor-Johnson assiste à apresentação da coleção feminina outono-inverno 2024-25 de Giorgio Armani, em Milão - 25 de fevereiro de 2024
Aaron Taylor-Johnson assiste à apresentação da coleção feminina outono-inverno 2024-25 de Giorgio Armani, em Milão - 25 de fevereiro de 2024AP Photo/Luca Bruno

Assim, lá se vão as nossas esperanças de alguma diversidade muito necessária no casting, mas não há como negar que Taylor-Johnson é um ator excelente e versátil, que é mais do que capaz de suceder a Daniel Craig, que guardou a sua Walter PPK e pendurou o smoking após o lançamento de No Time To Die em 2021.

É claro que, até que uma declaração oficial seja divulgada pela Eon Productions, que produz os filmes de Bond, é preciso ter cuidado.

No entanto, apesar de a produtora de 007, Barbara Broccoli, ter dito repetidamente que "ainda nem sequer começou" o processo de conceção do próximo filme de James Bond, pode estar prestes a anunciar a identidade do futuro espião icónico.

Aaron Taylor-Johnson
Aaron Taylor-JohnsonVianney Le Caer/Invision/AP

Os rumores anteriores sobre os candidatos ao papel incluíam apostas seguras (leia-se: aborrecidas) como Henry Cavill, Richard Madden e James Norton, bem como actores mais promissores como Regé Jean-Page, o recente vencedor de um Óscar, Cillian Murphy, e o favorito dos fãs, Idris Elba.

Elba já se excluiu há muito tempo, tendo mesmo afirmado que os comentários "nojentos" sobre a sua raça o desmotivaram. Quanto a Murphy, o seu desempenho em Oppenheimer, de Christopher Nolan, pode ser uma grande aposta, mas talvez se adapte melhor a um papel de vilão. A Eon tem uma tradição de escolher vencedores de Óscares recentes para os colocar como antagonistas. Basta ver o que aconteceu com Rami Malek depois de Bohemian Rhapsody...

Se Taylor-Johnson for escolhido, seguir-se-á a Sean Connery, George Lazenby, Roger Moore, Timothy Dalton, Pierce Brosnan e Daniel Craig no papel.

O ator vai aparecer em breve no último spin-off de super-heróis do Homem-Aranha da Sony, Kraven the Hunter - o que, considerando a recente série de desastres do estúdio (Venom: Let There Be Carnage, Morbius, Madame Web) não parece muito promissor.

O trabalho em Bond pode ser exatamente aquilo de que Taylor-Johnson precisa para garantir que a sua carreira não vai cair, cortesia do universo adjacente do Homem-Aranha, e permite que o franchise 007 se reinvente para o seu próximo e assustador capítulo pós-Craig.

Outras fontes • The Sun, Numero

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Exemplar raro de banda desenhada com a estreia do Super-Homem vendido por valor recorde de 5,5 milhões de euros

Alec Baldwin "não tinha controlo" sobre as suas emoções no cenário de "Rust", dizem os procuradores

Chechénia proíbe música demasiado rápida ou demasiado lenta