Apresentado novo passeio pedestre no Fórum Romano

Projeto foi apresentado pelo ministro da Cultura de Itália e pelo presidente da Câmara de Roma
Projeto foi apresentado pelo ministro da Cultura de Itália e pelo presidente da Câmara de Roma Direitos de autor Alessandra Tarantino/AP
De  Giorgia Orlandi
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Projeto pretende fazer do local arqueológico uma "zona de encontro e passeio", aproximando o público do património.

PUBLICIDADE

Mergulhar nas escavações arqueológicas mais famosas do mundo é o objetivo de um novo projeto apresentado esta terça-feira em Roma.

O vencedor de um concurso internacional para a criação de um novo passeio pedestre por entre o Fórum Romano, no coração da capital italiana, foi anunciado na presença do presidente da Câmara de Roma e do ministro da Cultura de Itália.

O projeto de um gabinete de arquitetura italiano foi escolhido entre 23 outras propostas pelo júri, que considerou ser o que melhor respondia a todos os requisitos, incluindo a proximidade do visitante com os monumentos arqueológicos. O objetivo é proporcionar a todos uma melhor compreensão desta área.

Explica Roberto Gualtieri, presidente da Câmara de Roma: "O principal objetivo é tornar esta área mais acessível e compreensível, mostrando o seu extraordinário património arqueológico. Simultaneamente, o objetivo é devolver este local à cidade, permitindo que tanto os romanos como os visitantes desfrutem da sua beleza. Este objetivo não se limita a uma simples visita ao local. Trata-se de ver esta zona como um espaço maravilhoso para as pessoas se encontrarem ou passearem"

O projeto custará cerca de 18 milhões de euros e é um dos maiores investimentos para um local arqueológico na capital.

Entrada no Coliseu passa a ser controlada

A segurança e a sobrelotação são alguns dos desafios que sítios como este podem enfrentar. De acordo com o Ministro da Cultura de Itália, as lições aprendidas com experiências anteriores serão cruciais.

No mais famoso monumento de Itália, o Coliseu, foram introduzidos bilhetes nominativos, para limitar o número de visitantes: "No Coliseu, introduzimos os bilhetes nominativos para responder à necessidade de garantir a segurança e gerir a sobrelotação", explica o ministro da Cultura, Gennaro Sangiuliano. "Apenas um número específico de pessoas será autorizado a entrar, uma vez que o acesso ao Coliseu é agora limitado devido à implementação dos bilhetes nominativos".

Com o Coliseu a registar um aumento de 24% de visitantes em 2023, em comparação com o ano anterior, a popularidade deste novo projeto parece assegurada.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Marcha em Roma pelas vítimas das máfias

Roma acolhe quase uma centena de migrantes que estavam refugiados na Líbia

Mergulhador italiano descobre um tesouro de moedas romanas antigas ao largo da costa da Sardenha