EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Oceanos estão a mudar de cor devido às alterações climáticas

Florescimento de plâncton na Islândia.
Florescimento de plâncton na Islândia. Direitos de autor Canva / NASA CC0 Images
Direitos de autor Canva / NASA CC0 Images
De  Monica Meade
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

Os satélites da NASA revelam que mais de metade dos oceanos estão a ficar de cor verde devido às alterações climáticas que perturbam os ecossistemas marinhos.

PUBLICIDADE

As estranhas alterações na cor dos oceanos têm suscitado investigações por parte dos cientistas.

Os dados de satélite mostram que, nos últimos 20 anos, se registaram mudanças de cor de azul para verde em 56% dos oceanos do mundo. As alterações são particularmente evidentes nas regiões tropicais próximas do Equador.

Os investigadores afirmam que este subtil esverdecimento dos nossos oceanos aponta para o efeito que as alterações climáticas estão a ter na vida debaixo de água.

Porque é que o oceano está a ficar verde?

O satélite Modis-Aqua da Nasa detetou uma mudança gradual de tons azuis para tons predominantemente verdes em mais de metade dos oceanos do mundo. A área que mudou de cor é maior do que a totalidade do solo na Terra.

BB Cael, do Centro Nacional de Oceanografia de Southampton, no Reino Unido, e os seus colegas analisaram os dados da NASA e acreditam que a coloração verde é um sinal de que os ecossistemas estão a mudar devido às alterações climáticas.

Canva / Tonaquatic
Plâncton sob um microscópioCanva / Tonaquatic

O que são estas mudanças e a causa exata não estão confirmados, mas BB Cael diz que é provável que estejam ligadas às criaturas que estão na base da maioria das cadeias alimentares - o fito plâncton. Estes organismos desempenham também um papel vital na produção de grande parte do oxigénio que respiramos e na estabilização da nossa atmosfera.

"Os efeitos das alterações climáticas já se fazem sentir no ecossistema microbiano marinho de superfície", refere o estudo.

Mudança de cor dos oceanos pode indicar um problema maior

De acordo com os autores do estudo, uma mudança na cor dos oceanos pode refletir uma alteração no estado dos seus ecossistemas. O azul profundo indica menos vida, enquanto os tons mais verdes indicam mais atividade do fito plâncton.

A cor do oceano pode mudar de ano para ano, com os níveis de clorofila à superfície a variarem muito. Torna-se assim difícil distinguir se a mudança do azul para o verde está a ser afetada pelas alterações climáticas.

Canva / Science Photo Library
Um satélite a orbitar a TerraCanva / Science Photo Library

Os cientistas acreditam que podem ser precisos até 40 anos de monitorização da cor do oceano antes de detetarem quaisquer tendências. Os diferentes satélites também medem as alterações de cor de formas diferentes. Isto significa que, muitas vezes, os dados de cada um não podem ser combinados.

Para aprofundar o conhecimento sobre a mudança de cor dos oceanos, está previsto o lançamento de uma missão da NASA, denominada Pace, em janeiro de 2024. Esta missão irá monitorizar o plâncton, o aerossol, as nuvens e o ecossistema oceânico.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Armas de guerra abandonadas são "bomba-relógio" no mar Báltico

Inundações ameaçam um em cada oito europeus e 11% dos hospitais

Cozinhar com combustíveis "sujos" e prejudiciais para o clima mata milhões de pessoas todos os anos. Como é que a Europa pode ajudar?