EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

"Nunca vimos um nível tão baixo": Espanha introduz restrições de água à medida que os reservatórios secam

A barragem de Boadella está a 20% da sua capacidade, numa altura em que Espanha se prepara para a terceira vaga de calor do verão.
A barragem de Boadella está a 20% da sua capacidade, numa altura em que Espanha se prepara para a terceira vaga de calor do verão. Direitos de autor REUTERS/Nacho Doce
Direitos de autor REUTERS/Nacho Doce
De  Euronews Green com Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

Em algumas zonas da Catalunha declarou-se uma emergência de seca e as pessoas são instadas a reduzir o consumo de água.

PUBLICIDADE

Na semana passada, a Catalunha declarou uma emergência de seca em 24 municípios, na sequência da falta de precipitação registada nos últimos 30 meses.

Os níveis dos reservatórios são baixos e foram impostas restrições de água devido à seca.

A barragem de Darnius Boadella, no nordeste de Espanha, está apenas cheia a 20%.

Artur Duran coloca a mão na cintura para mostrar o nível de água de que se lembra há dois anos. Nessa altura, ainda havia profundidade suficiente para navegar. Agora, uma longa seca quase esvaziou tudo.

"Nunca o vimos tão baixo", disse à Reuters o residente local de 79 anos no reservatório.

A seca está a deixar os reservatórios vazios

As pessoas tomam banhos de sol na margem recém-exposta do reservatório, onde algumas manchas de relva surgiram. Alguns visitantes dedicam-se a praticar paddle-surf.

Na semana passada, as autoridades da Catalunha impuseram novas restrições ao consumo de água em 22 aldeias ao redor da barragem, perto da fronteira francesa, uma vez que o aquífero que as abastece também se está a esvaziar.

REUTERS/Nacho Doce
Turista de França caminha com uma prancha no reservatório de Boadella.REUTERS/Nacho Doce

Nos primeiros quatro meses de 2023, Espanha registou o início de ano mais seco desde que há registos na década de 1960, sendo a Catalunha e a Andaluzia, no sul de Espanha, as áreas mais afetadas.

Várias ondas de calor registadas em Espanha e na Europa em geral este verão agravaram a seca, baixando os níveis dos reservatórios à medida que a evaporação e o consumo de água aumentavam, disse Ruben del Campo, porta-voz da agência meteorológica espanhola AEMET.

Catalunha declara emergência por seca em dezenas de aldeias

As 22 aldeias, mais duas outras no sul da Catalunha, que representam cerca de 25 mil habitantes no total, estão em estado de emergência hídrica.

Isto significa que têm de reduzir o seu consumo para uma média diária de 200 litros de água por habitante, contra um limite anterior de 230.

As autoridades ainda não estão a limitar a água para consumo humano, mas a rega para fins agrícolas será em grande parte proibida e a utilização de água para fins industriais e recreativos tem de baixar 25%.

NACHO DOCE/REUTERS
Residentes sentam-se na margem do reservatório de Boadella.NACHO DOCE/REUTERS

A aldeia de Agullana, com 900 habitantes, tem vindo a manter o seu consumo de água abaixo do limite de 200 litros há vários meses, mas o presidente da câmara disse que serão tomadas novas medidas.

"Vamos reduzir a zero a irrigação dos jardins, dos campos de futebol e da relva junto à piscina, que veremos ficar amarela como se estivesse queimada", disse Josep Jovell.

Não será utilizada água para limpar as ruas, apenas varredura a seco, acrescentou.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Fundo de mar seco no Uzbequistão está a tornar-se numa floresta

Os Verdes não apoiarão von der Leyen sem convite para uma grande coligação

Conferência de Bona bloqueia negociações sobre o financiamento do clima: o que é que isto significa para a COP29?