EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

O Monte Branco encolheu: mede menos 2,22 metros do que em 2021

Aiguille du Midi
Aiguille du Midi Direitos de autor AP Photo/David Azia
Direitos de autor AP Photo/David Azia
De  Francisco Marques
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A 12.ª expedição de medição concluiu que o pico mais alto da União Europeia se eleva agora apenas a 4.805,59 metros acima do nível do mar

PUBLICIDADE

É o pico mais alto da União Europeia, mas está cada vez mais pequeno. O Monte Branco, o ponto mais elevado da cordilheira dos Alpes, perdeu mais de dois metros, de acordo com a medição deste ano, e terá agora 4.805,59 metros a contar do nível do mar.

Um grupo grupo de vinte topógrafos-geómetras da Alta Sabóia, integrantes do projeto de monitorização do Mont Blanc, voltou a subir em meados de setembro ao topo do gigante branco francês. Foi a 12ª expedição deste projeto e, pela primeira vez, contou com a ajuda de um drone.

Os dados recolhidos permitiram perceber uma redução de 2,22 metros face às medições efetuadas em 2021, ano em que já haviam registado uma redução de um metro, por comparação com a medição de 2017 (a de 2019 não foi divulgada por suspeita de não ser devidamente representativa da realidade).

Estas expedições começaram a ser efetuadas em 2001 e têm-se repetido de dois em dois anos. A de 2007 foi a que registou a maior altitude do ponto mais alto dos Alpes, com 4,810,90 metros.

O ponto mais alto do Monte Branco varia consoante a altura do ano. Os dados conhecidos colocam o ponto rochoso mais alto nos 4,792 metros, o que é depois coberto pelo manto de neve que lhe vale o nome e que varia consoante os ventos de altitude e a precipitação.

Jean des Garets, vice-presidente do departamento de topografia da Alta Sabóia e membro da expedição, considera que a redução face a 2021 deve ser "colocada em perspetiva".

"Alguma vez se registou uma diferença tão grande? A resposta é sim", afirmou Des Garets, salientando que esta nova redução agora observada poderia refletir variações na precipitação ocorrida no verão e admitindo que "o Monte Branco pode muito bem estar muito mais alto daqui a dois anos", quando for efetuada a próxima medição.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Inundações ameaçam um em cada oito europeus e 11% dos hospitais

Cozinhar com combustíveis "sujos" e prejudiciais para o clima mata milhões de pessoas todos os anos. Como é que a Europa pode ajudar?

Camiões e autocarros deverão reduzir as emissões de CO2 em 90% até 2040