EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Brexit: David Cameron fala de progressos insuficientes durante encontro em Bruxelas

Brexit: David Cameron fala de progressos insuficientes durante encontro em Bruxelas
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

De visita a Bruxelas, onde esteve reunido, esta sexta-feira, com o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, o primeiro-ministro

PUBLICIDADE

De visita a Bruxelas, onde esteve reunido, esta sexta-feira, com o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, o primeiro-ministro britânico referiu que os progressos alcançados nas negociações com os parceiros europeus são “insuficientes.”

Sobre a renegociação da permanência do Reino Unido na União Europeia, David Cameron deixa antever dificuldades. O chefe de governo quer cortar nos benefícios sociais dos imigrantes que chegam de outros Estados-membros: “O povo britânico e eu queremos um sistema onde é preciso pagar antes de se obter benefícios. Não queremos uma sociedade onde pagamos por nada. Estamos empenhados nisso. Fizemos alguns progressos hoje, mas não é suficiente. Será um trabalho difícil. Não estou certo de que alcancemos um consenso em fevereiro, mas farei o máximo para apresentar um bom acordo ao povo britânico.”

O objetivo é ter um projeto sobre um possível acordo com o Reino Unido a tempo da próxima cimeira europeia, em fevereiro.

A campanha a favor da saída do Reino Unido da União Europeia arrancou em novembro do ano passado. Se as exigências forem aprovadas o referendo poderá realizar-se no verão.

Sándor Zsíros, euronews – “David Cameron prossegue o périplo diplomático no domingo, em Londres, onde se encontrará com o presidente do Conselho Europeu. Donald Tusk informará depois os líderes dos países da União Europeia do resultado.”

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Eleitores da minoria russa na Estónia prontos a votar nas próximas eleições europeias

Desprezo e simpatia: políticos da UE divididos quanto à morte do presidente iraniano Raisi

Milhares saíram à rua em Madrid em defesa do sistema de saúde pública