Bruxelas: Comunidade judaica e muçulmana juntas em homenagem a vítimas de atentados

Bruxelas: Comunidade judaica e muçulmana juntas em homenagem a vítimas de atentados
De  Pedro Sacadura
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Representantes da comunidade judaica e muçulmana da Bélgica juntaram-se, esta sexta-feira, para prestar homenagem às vítimas dos atentados

PUBLICIDADE

Representantes da comunidade judaica e muçulmana da Bélgica juntaram-se, esta sexta-feira, para prestar homenagem às vítimas dos atentados terroristas de 22 de março.

Unidos a uma só voz, rezaram e fizeram um minuto de silêncio em memória dos que perderam a vida em nome de ideais extremistas.

“Simbolizamos a união de todas as comunidades religiosas deste país. Queremos deixar a mensagem de que somos um só povo, indivisível: muçulmanos, judeus, cristãos e outros”, disse Salah Echallaoui, presidente do Executivo dos Muçulmanos da Bélgica.

A Praça da Bolsa, no coração de Bruxelas, foi o ponto de encontro. É aqui que se têm concentrado verdadeiras enchentes de pessoas para manifestações de pesar.

“A partir da capital da Europa lançamos um grito de unidade entre todos os cidadãos, todos os democratas, para lutar contra tudo o que possa destabilizar as nossas democracias”, sublinhou o Grande Rabino de Bruxelas, Albert Guigui.

Os atentados terroristas, no aeroporto de Zaventem e na estação de metropolitano de Maelbeek, provocaram a morte de mais de 30 pessoas e fizeram mais de 300 feridos.

Esta sexta-feira realizaram-se funerais de várias vítimas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

UE: Polónia submete proposta para pôr fim a processo por infração

Nova Estratégia Industrial de Defesa Europeia exigirá difícil negociação

Todos os países da UE (menos a Hungria) apelam a um cessar-fogo em Gaza