Migração: Avramopoulos aconselha Kurz

Migração: Avramopoulos aconselha Kurz
Direitos de autor 
De  Isabel Silva com LUSA
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
PUBLICIDADE

Sebastian Kurz promete manter o apoio aos valores da União Europeia, até porque a Áustria vai ter a presidência rotativa no segundo semestre de 2018.

Mas enquanto primeiro-ministro de um governo de coligação entre conservadores e extrema-direita, vai defender uma política mais restritiva ao nível do asilo e migração.

O país recebeu muitos refugiados em 2015 e, desde então, o tema tornou-se uma prioridade interna.

O comissário europeu com esta pasta tem um conselho para Sebastian Kurz, um dos mais jovens líderes europeus.

“Quando temos esse tipo de aliança, há uma espécie de batalha interna pelo poder, a ver qual dos partidos tem mais influência sobre o outro. Mas os valores básicos sobre os quais se funda a democracia austríaca são muito resilientes. Os governos devem lembrar-se de uma coisa: que chegam ao poder, mas que depois partem. Já o Estado, a nação, a União Europeia, são coisas que continuarão no futuro. Por isso, devem tomar decisões responsáveis. Os líderes de hoje serão responsabilizados historicamente, serão avaliados pelas próximas gerações”, disse Dimitris Avramopoulos, em entrevista à euronews.

Here’s an overview of what Kurz’s new government wants to do on migration: https://t.co/8Cm7TwzT2y

— Aaron Wherry (@AaronWherry) December 18, 2017

A Áustria propõe fazer uma cimeira europeia sobre este tema, em exclusivo.

Na carta de felicitações enviada a Kurz, segunda-feira, Donald Tusk Tusk afirmou que a participação austríaca na Europa “é particularmente importante, numa altura em que o Conselho Europeu está a envolver-se mais diretamente em questões politicamente sensíveis”.

O presidente do Conselho Europeu referia-se às reformas em curso na zona euro e na política de migração europeia, que quer ver terminadas em 2018.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

"Estado da União": Escândalos políticos "aquecem" campanha eleitoral

Lei da "influência estrangeira" afasta Geórgia da UE, alerta Charles Michel

Presidente do Conselho Europeu alerta para "horas críticas" nos ataques Israel-Irão