This content is not available in your region

Parlamento Europeu critica Turquia por causa dos direitos humanos

Access to the comments Comentários
De  Isabel Silva
Parlamento Europeu critica Turquia por causa dos direitos humanos
Direitos de autor  REUTERS/Alkis Konstantinidis

O Parlamento Europeu aprovou uma resolução que condena as violações dos direitos humanos na Turquia, apela ao levantamento do Estado de emergência e recomenda cortes no financiamento europeu no quadro das negociações para entrada do país na União Europeia.

"Houve alguns pequenos passos em certos casos de direitos humanos, mas continuam a ser violados os direitos humanos de figuras proeminentes da sociedade civil, utilizadores das redes sociais, pessoal médico e poderia continuar a ler a lista", disse Federica Mogherini, chefe da diplomacia da União Europeia, durante a sessão plenária, quinta-feira, em Bruxelas.

Os eurodeputados criticam o facto do governo turco não aceitar que parte da sociedade civil se oponha à intervenção militar contra forças curdas na região síria de Afrin. A operação "Ramo de oliveira" começou a 20 de janeiro.

"O Parlamento Europeu quer pressionar o governo de Ancara a assumir as suas responsabilidades, de uma forma mais direta do que costumam fazer os Estados-membros e a Comissão Europeia, que optam por uma linguagem mais diplomática. Para o Parlamento Europeu, a tentativa de golpe de Estado serve como pretexto para silenciar a oposição, por isso, exige ao governo turco que liberte imediata e incondicionalmente todos os detidos sem provas concretas", acrescentou Gulsum Alan, correspondente da euronews em Bruxelas.