EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Cimeira da UE debaterá vacinas e diplomacia

Cimeira da UE debaterá vacinas e diplomacia
Direitos de autor Johanna Geron/AP
Direitos de autor Johanna Geron/AP
De  Isabel Marques da SilvaDarren McCaffrey
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A conversa com o presidente dos EUA, Joe Biden, será a novidade numa agenda previsivelmente dominada pelos atrasos na campanha de vacinação contra a Covid-19.

PUBLICIDADE

A tradicional cimeira da primavera era para ser presencial, mas os líderes da União Europeia vão reunir-se por videoconferencia, quinta e sexta-feira, por causa do aumento da contaminação por Covid-19 em muitos Estados-membros.

Mas haverá um novo rosto nos ecrãs, já que o presidente dos EUA, Joe Biden, vai falar sobre as suas ideia spara reforçar a realação com o bloco comunitário, que deverão ser detalhadas numa cimeira presencial durante o primeiro semestre, se a pandemia permitir.

 parte esta novidade, a agenda não surpreende face às mais recentes reuniões, sendo dominada pelos atrasos na campanha de vacinação contra a Covid-19.

As propostas da Comissao Europeia, apresentadas na quarta-feira, sobre produção e controlo da exportação das vacinas poderão gerar debate aceso. A ideia é proibir a exportação em caso de falta de equidade, o que pode ter efeitos contraproducentes.

“Esta é uma proposta controversa, precisamente porque há uma série de Estados-membros da União Europeia que estão preocupados que essas restrições adicionais às exportações possam jogar a favor de outros países no mundo. Esses países pooeriam tentar implementar restrições retaliatórias", referiuAnthony Dworkin, analista no Conselho Europeu de Relações Externas, em entrevista à euronews.

"Mas também existe um bloco bastante significativo de Estados-membros que querem dar esse passo. Poderemos acabar num cenário em que a medida está disponível para aplicar, mas os países é que decidem se a implementam ou não", acrescentou o analista.

Os chefes de Estado e de governo da União também irão analisar a proposta de criar um certificado sobre estado de imunidade à Covid-19, que facilite a livre circulação entre os Estados-membros, podendo ajudar a salvar a temporada turística no verão.

Frente externa e temas económicos

Na fente da política externa, será feito o ponto de situação sobre as relações com a Rússia e a Turquia, países com os quais a União Europeia pretende ter ter uma posição mais assertiva, incluindo com recurso a sanções.

O segundo dia de cimeira consagrado à transformação económica e digital e a uma Cimeira do Euro.

Enquanto presidente em exercício do Conselho da UE no corrente semestre, o primeiro-ministro António Costa será um dos 'protagonistas' da cimeira, cabendo-lhe, no arranque dos trabalhos, dar conta aos seus homólogos dos trabalhos em curso no Conselho e, na curta troca de impressões com Biden, que decorrerá quinta-feira à noite, falará em nome dos 27 países.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

UE impõe novos critérios para exportar vacinas

Blinken diz que NATO pode contar com EUA para se reinventar

Certificado sobre Covid-19 vai isentar cidadãos de quarentenas