EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Líderes da União Europeia reúnem-se em Bruxelas

Líderes da União Europeia reúnem-se em Bruxelas
Direitos de autor OLIVIER MATTHYS/AFP
Direitos de autor OLIVIER MATTHYS/AFP
De  Pedro Sacadura
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Encontro será dominado por assuntos como a pandemia de Covid-19, recuperação económica ou relações com a Turquia e Rússia. Polémica lei anti-LGBTQI aprovada pela Hungria entra na agenda

PUBLICIDADE

Os chefes de Estado e de Governo da União Europeia reúnem-se em Bruxelas, a partir desta quinta-feira, para uma cimeira de dois dias, a última antes da pausa de verão.

O encontro arranca com a visita de um convidado especial: o secretário-geral da Organização das Nações Unidas. António Guterres e os líderes europeus discutem desafios e questões geopolíticas mundiais num almoço de trabalho, de acordo com a carta de convite enviada pelo presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, aos Estados-membros.

Lei anti-LGBTQI aprovada pela Hungria

Há um assunto que não constava da agenda, mas que vai ser discutido durante o jantar de trabalho: a controversa lei anti-LGBTQI (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transgénero, Queer e Intersexuais) aprovada pela Hungria.

À chegada ao Conselho Europeu, o primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, não escondeu a irritação com as críticas: "A lei não é sobre os homossexuais. É uma decisão sobre a forma como os pais gostariam de educar os filhos, que pertence exclusivamente aos pais. Essa é a natureza desta lei."

Ainda antes da cimeira, 17 Estados-membros emitiram uma declaração pública de condenação, apelando à atuação da Comissão Europeia contra a discriminação da comunidade. Portugal não subscreveu a posição invocando "dever de neutralidade."

Relações com a Turquia e a Rússia

Em matéria externa serão analisadas as relações com Ancara. Mas também com Moscovo, com base num relatório do chefe da diplomacia europeia, Josep Borrell, e da Comissão. Os líderes europeus discutirão uma nova estratégia para as relações bilaterais com a Rússia.

Alguns representantes consideram a possibilidade de se realizar uma cimeira com o presidente Vladimir Putin. No entanto, outros Estados-membros - maioritariamente do leste europeu - mostram reservas. Diplomatas da União Europeia defendem uma melhoria nas relações antes da realização de qualquer cimeira.

O primeiro-ministro da Letónia, Arturs Krišjānis Kariņš, deixou ressalvas: "A preocupação que tenho, como primeiro-ministro da Letónia, é que, enquanto líderes europeus, se quisermos abrir a via do diálogo com a Rússia precisamos de alguns passos vindos também do lado russo."

Pandemia de Covid-19

A recuperação da pandemia também estará em cima da mesa. Os Estados-membros celebram a abertura das fronteiras graças ao Certificado Digital Covid. Mas alguns países, como a Alemanha, pedem mais controlo por causa das novas variantes.

"Estamos naturalmente preocupados com a variante Delta. Vou propor que atuemos de modo ainda mais coordenado, em particular quando está em causa a chegada de pessoas de regiões afetadas com a variante do vírus", sublinhou a chanceler alemã Angela Merkel.

Migração e recuperação económica

Mais espinhoso adivinha-se o debate acerca da migração e das rotas migratórias. Com o propósito de reduzir a pressão sobre as fronteiras da União Europeia, a cooperação com países de origem e de trânsito deverá ser reforçada.

De acordo com fontes diplomáticas, poderá estar em cima da mesa a possibilidade de aprovação de um novo pacote financeiro de ajuda à Turquia para travar o fluxo de migrantes e refugiados.

O segundo dia da cimeira traz a oportunidade para analisar a recuperação económica da União Europeia e para fazer um balanço da aplicação do instrumento Próxima Geração UE (Next Generation EU). No final, a presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde, e o presidente do Eurogrupo, Paschal Donohoe, juntar-se-ão ao encontro para uma cimeira do Euro em formato inclusivo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Uma das três pessoas desaparecidas após chuvas fortes na Suiça foi encontrada morta

Ataques cruzados entre Rússia e Ucrânia fazem vários mortos

Polónia associa-se a declaração diplomática contra perseguição de membros da comunidade LGBTQIA+