This content is not available in your region

Acesso ao aborto: como é que os EUA e a Europa se comparam?

Access to the comments Comentários
De  Jorge Liboreiro
euronews_icons_loading
Supremo Tribunal dos EUA prepara-se para anular a decisão histórica de 1973 que reconheceu o direito ao aborto
Supremo Tribunal dos EUA prepara-se para anular a decisão histórica de 1973 que reconheceu o direito ao aborto   -   Direitos de autor  Ringo H.W. Chiu/Copyright © 2022 Ringo Chiu. All Rights Reserved.

Os EUA estão em choque depois de um jornal online divulgar um projeto de acórdão que revela que o Supremo Tribunal se prepara para anular uma decisão histórica de 1973 que reconheceu o direito constitucional das mulheres ao aborto, deitando por terra o caso que ficou conhecido como Roe vs. Wade.

O parecer, obtido pelo Politico, foi descrito como um "repúdio a todo vapor e inflexível" da decisão histórica. Se o Tribunal votar para derrubar Roe v. Wade, vários estados americanos vão impor proibições quase totais ao aborto, tornando o procedimento inacessível para milhões de mulheres.

A notícia provocou ondas de choque em todo o país – e também em toda a Europa.

Como é que a Europa e a América se comparam quando se trata de acesso ao aborto?

Enquanto os EUA se apoiam há décadas num precedente legal sem o transpor para lei federal, os países europeus aprovaram legislação que consagra o aborto na lei e estabelece critérios a nível nacional.

Essa falta de transposição, dizem os críticos, privou os EUA de uma base democrática.

Mas essa não é a única diferença.

Assista ao vídeo acima para saber mais sobre como a Europa e os EUA se comparam em relação ao aborto.