This content is not available in your region

Como é que as reparações climáticas estão a colocar o Norte contra o Sul?

Access to the comments Comentários
De  Jorge Liboreiro
euronews_icons_loading
Países na linha da frente das alterações climáticas exigem compensações por danos e perdas provocados por nações industrializadas
Países na linha da frente das alterações climáticas exigem compensações por danos e perdas provocados por nações industrializadas   -   Direitos de autor  Scott Heppell/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved

À medida que a crise climática agrava os estragos em todo o mundo, os países da linha de frente procuram compensações financeiras por causa das perdas e dos danos crescentes.

As pesadas reparações climáticas - dizem - deveriam sair dos bolsos das nações ocidentais ricas, com responsabilidade histórica pelo aquecimento do planeta.

Um relatório de 2020 revelou que o Norte Global é responsável por 92% do excesso de emissões globais de carbono desde o arranque da Revolução Industrial, quando o uso de combustíveis fósseis se tornou norma.

Os países de baixos rendimentos - muitos dos quais estão na linha de frente das alterações climáticas - são agora desproporcionalmente afetados por fenómenos climáticos extremos, como cheias devastadoras e secas mais longas do que o normal, apesar do contributo para a crise atual ter sido muito limitado em comparação com o do Ocidente.

Em resposta, o Sul Global quer que a comunidade internacional estabeleça um novo fundo para reparações climáticas.

O dinheiro deve ser separado dos 10 mil milhões de dólares necessários todos os anos para adaptação e mitigação climática porque, dizem vários países, essas perdas e danos são irreparáveis ​​e não serão restaurados através de qualquer projeto ou investimento.

Uma coligação de 134 países em desenvolvimento, juntamente com a China, fez pressão para incluir reparações nas conclusões da COP26, a Conferência das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas, mas esbarrou na resistência dos EUA e da Europa, que temem ser arrastados para batalhas legais infindáveis.

Uma proposta para criar um fundo para o Financiamento de Perdas e Danos passou antes a designar-se "Diálogo sobre Finanças para Perdas e Danos."

Apesar do revés, o Sul Global está determinado em trazer o assunto das reparações climáticas de volta à mesa em novembro, quando líderes políticos e negociadores se reunirem novamente na COP27, no Egito.

Veja o vídeo acima para saber mais sobre as reparações climáticas.