"Estado da União": da NATO, uma mensagem de apoio contínuo à Ucrânia

Cimeira da NATO decorreu em Madrid esta semana
Cimeira da NATO decorreu em Madrid esta semana Direitos de autor Kenny Holston/AP
De  Stefan Grobe
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Cimeira da Aliança Atlântica decorreu esta semana em Madrid. A Ucrânia foi assunto de destaque tal como aconteceu antes na cimeira do G7 na Alemanha

PUBLICIDADE

Nos Alpes da Baviera, como em grande parte do mundo nos últimos meses, a Ucrânia foi tema de conversa.

Na cimeira do G7, que decorreu na Alemanha, a mensagem foi clara: os aliados ocidentais preveem um conflito prolongado na Ucrânia e continuarão a apoiar o povo do país na luta contra uma Rússia agressiva.

O grupo de países do G7 também prometeu “alinhar e expandir sanções direcionadas para restringir ainda mais o acesso da Rússia à indústria, serviços e tecnologias essenciais”.

Significa não só que o Ocidente vai punir ainda mais a Rússia pela guerra na Ucrânia, como também as relações com a própria Rússia serão prejudicadas no futuro próximo.

Também esta semana, durante a cimeira da NATO em Madrid, os aliados deixaram claro que a Ucrânia pode contar com apoio "o tempo que for preciso".

O assunto está em destaque na edição desta semana do programa sobre a atualidade europeia "Estado da União."

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

"Estado da União": Pressão para autonomia europeia na defesa

"Estado da União": Fim da lei dos pesticidas, nova meta na ação climática

"Estado da União": Ucrânia receberá fundo e agricultores novas ajudas