EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Sete mil milhões de euros em ajuda internacional para Turquia e Síria

7 mil milhões de euros em ajuda internacional para Turquia e Síria
7 mil milhões de euros em ajuda internacional para Turquia e Síria Direitos de autor Virginia Mayo/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Virginia Mayo/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ajuda às vítimas dos terramotos de 6 de fevereiro foi anunciada pelo primeiro-ministro sueco em Bruxelas

PUBLICIDADE

O primeiro-ministro sueco, Ulf Kristersson, anunciou que os doadores internacionais que se reuniram hoje em Bruxelas se comprometeram a dar 7 mil milhões de euros em ajuda humanitária e para a reconstrução às populações da Turquia e da Síria afetadas pelo devastador terramoto de 6 de fevereiro.

A conferência mobilizou países e organizações de todo o mundo.

Promessas feitas, falta agora mobilizar os fundos para os países arrasados.

"Temos de começar com o mais básico. Podemos realmente trazer de volta alguma esperança? Porque é preciso lembrar que existem 600 mil unidades habitacionais que foram destruídas, 900 escolas só na Turquia. São esses os números. As pessoas perderam os meios de subsistência literalmente em segundos e muita gente ainda está deslocada internamente, a viver em tendas, a morar com familiares, em contentores”, sublinhou, em entrevista à Euronews, Achim Steiner, do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento.

O sismo de 6 de fevereiro foi o pior desastre natural a atingir a região na história recente.

Morreram mais de 50 mil pessoas e a somar a isso as chuvas torrenciais deixaram muitos sem abrigo temporário.

A Comissão Europeia, que doou mil milhões de euros para a reconstrução da Turquia e 108 para ajuda humanitária para a Síria, está confiante de que se operarão mudanças em breve no terreno.

“Estou muito feliz por não se tratar apenas de um apoio académico. É um apoio real que será entregue rapidamente no terreno e que trará de volta escolas, hospitais, que reconstruirá as infraestruturas, e isso deve trazer de volta empregos e crescimento para a região”, lembrou Olivér Várhelyi, comissário europeu com a pasta para a Vizinhança e o Alargamento.

As relações entre a União Europeia e a Turquia têm sido tensas e apesar de Ancara manter a Suécia na sala de espera para aderir à NATO, esta segunda-feira reinou a diplomacia.

"Os problemas unem as pessoas. Por isso, penso que este sismo tem algum elemento positivo, quanto mais não seja a melhoria do nosso relacionamento”, ressalvou Olivér Várhelyi.

A 14 de junho está prevista a realização de uma nova conferência de doadores dedicada exclusivamente às vítimas na Síria.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Jogos Olímpicos de Paris: ataques a campos de treinos e por apupos ao hino nacional de Israel

Paris 2024: adeptos já desfrutam da maior competição desportiva do mundo

Alguns países da UE recebem 16 crianças de Gaza por razões médicas