EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Programa europeu luta contra a solidão e o isolamento

Em parceria com The European Commission
Programa europeu luta contra a solidão e o isolamento
Direitos de autor euronews
Direitos de autor euronews
De  Aurora Velez
Partilhe esta notícia
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O programa i2i está presente em sete países do norte da Europa e pretende acabar com a solidão e o isolamento dos idosos, mas não só.

A solidão e o isolamento prejudicam não só a saúde física e mental das pessoas que deles sofrem, mas também a coesão social. Em diferentes regiões de sete países do norte da Europa, universidades, municípios, empresas e associações uniram esforços para passar do isolamento à inclusão, no âmbito do projeto europeu i2i.

Diz Elin Thygesen, da Universidade de Bergen, coordenadora do projeto na Noruega: "Sabemos que as pessoas que estão sozinhas e isoladas correm o risco de ficar deprimidas. Podem também correr o risco de sofrer de várias doenças. Por isso, foi muito importante para nós lidar com estas questões para ver como podemos incluir as pessoas e ajudá-las a ter mais qualidade de vida".

Aqui na Noruega, em Arendal, o projeto europeu i2i está a centrar-se nos transportes como uma ferramenta para a inclusão. Bjorg pode reservar um miniautocarro para ir ao médico ou ao centro social. Tudo o que tem de fazer é utilizar a aplicação do projeto ou fazer uma chamada telefónica e o autocarro faz um serviço porta-a-porta: "Sim, vão buscar-nos onde quisermos. Podemos sair muito mais do que teríamos podido sair se não tivéssemos o serviço e, para além disso, ajudam-nos com as compras até à porta. São muito simpáticos", explica a idosa.

Sete países do norte da Europa: Dinamarca, Suécia, Bélgica, Países Baixos, Alemanha (da UE) e Reino Unido e Noruega (fora da UE) realizaram mais de 45 atividades no âmbito do programa. Algumas para ultrapassar o isolamento dos jovens, outras para os idosos, área na qual se concentram as atividades na Noruega. 

O projeto centra-se na inovação como escudo contra o isolamento. Else, de 94 anos, que vive sozinha, beneficia gratuitamente do ecrã adotado neste projeto-piloto. A família pode falar com ela e enviar-lhe fotografias e mensagens sem que Else tenha de premir um único botão: "O que é bonito no ecrã é que ela não tem de responder porque não sabe como e não tem de o fazer. Por isso, é muito fácil de utilizar e ela só tem de estar na sala", explica Selma, neta de Else.

O orçamento total do i2i é de pouco mais de três milhões de euros, dos quais 1,3 milhões de euros provêm da política de coesão da UE.

Vinte e cinco organizações e empresas do norte da Europa estão a participar no projeto, como este centro social gerido por voluntários em Arendal, que oferece refeições e várias actividades ligadas à inclusão social e ao bem-estar.

Diz Valerie Anne Cantero, diretora-geral do Centro de Voluntariado de Tyholmen: "Temos um café com música onde eles têm o acordeão, cantam e, ao mesmo tempo, exercitam a sua capacidade pulmonar e riem-se muito".

Mais de um terço dos europeus diz sentir-se só.

Partilhe esta notícia

Notícias relacionadas

Calculadora Eureka ajuda setor audiovisual a reduzir pegada ecológica