EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

The Cube: Conta falsa da Mossad divulga conteúdo violento anti-palestiniano

Conta falsa da Mossad, a Agência de Inteligência israelita
Conta falsa da Mossad, a Agência de Inteligência israelita Direitos de autor Euronews
Direitos de autor Euronews
De  Sophia Khatsenkova
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

À primeira vista, parece uma conta legítima na plataforma X, anteriormente conhecida como Twitter, tem mais de 130.000 seguidores e ostenta o logótipo oficial da Mossad, mas nada do que publica é oficial.

PUBLICIDADE

Desde o início da guerra entre Israel e o Hamas, têm surgido contas falsas que se fazem passar por entidades governamentais. A mais recente que está a causar confusão e a espalhar desinformação é uma conta que se faz pela Agência Nacional de Inteligência israelita, a Mossad.

À primeira vista, parece uma conta legítima na plataforma X, anteriormente conhecida como Twitter: tem mais de 130.000 seguidores e ostenta o logótipo oficial do Mossad

Também contém a marca de seleção azul do Twitter, que costumava indicar uma conta verificada. Mas agora, não tem muito significado desde que o CEO Elon Musk o transformou numa opção paga.

A maioria das publicações desta conta parece informar sobre a atual guerra entre Israel e o Hamas.  Mas o que está a acontecer é que todos as informações falsas estão a enganar muitos utilizadores das redes sociais e até jornalistas, fazendo-os acreditar que se trata de uma conta legítima.

A conta já tinha sido detetada por um jornalista de verificação de factos da BBC no dia 15 de outubro, depois de ter sido partilhado um trecho de um videojogo como se fossem imagens reais do conflito.

Mas desde então, a conta mudou de nome para "Mossad Commentary" e continua a publicar informações falsas. Na última publicação diz-se que o Iémen declarou guerra a Israel. No entanto, o governo iemenita nunca o fez. É verdade que os rebeldes Houthis, que controlam a capital do país, lançaram mísseis contra alvos israelitas na semana passada.  Mas a maior parte do mundo reconhece o governo do presidente Hadi – que governa a partir na cidade portuária de Aden, no Iémen, e em Riade, na Arábia Saudita – como os líderes legítimos da nação. Recorde-se que o Presidente do Iémen, Abd Rabbuh Mansur Al-Hadi, transferiu os poderes para o novo Conselho Presidencial, que gere o país e liderar as negociações de paz com os rebeldes.

Embora os ataques houthis representem uma escalada significativa, a declaração do grupo rebelde não chega para comprometer o país com uma guerra total, de acordo com a Associated Press.

Na mesma conta foi publicado um boato de que militantes do Hamas teria assassinado um bebé, colocando-o no forno. A acusação infundada foi refutada pelo Fake Reporter, um site israelita de verificação de factos, mas o dano já estava feito, com muitos a considerar que esta publicação significava que a Mossad tinha confirmado oficialmente a morte da criança. O post, que ainda não foi removida, já foi visto mais de 2,5 milhões de vezes.

A única conta X oficial da Mossad está inativa desde 2020. Tem apenas 14.000 seguidores, dedica-se principalmente ao recrutamento e não fornece quaisquer atualizações ou comentários sobre eventos atuais.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

O Papa Francisco foi visto a usar uma cruz que simboliza o apoio à comunidade LGBTQ+?

"Pallywood" ou a acusação israelita de encenações de mortos e feridos

#The Cube: A Turquia e o Irão declararam mesmo guerra a Israel?