EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Comissão Europeia apresenta medidas de simplificação para acalmar a ira dos agricultores

O conjunto de propostas será debatido numa reunião extraordinária dos ministros da agricultura da UE na próxima segunda-feira.
O conjunto de propostas será debatido numa reunião extraordinária dos ministros da agricultura da UE na próxima segunda-feira. Direitos de autor Geert Vanden Wijngaert/Copyright 2024 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Geert Vanden Wijngaert/Copyright 2024 The AP. All rights reserved
De  Gerardo Fortuna
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

O executivo da UE identificou uma série de ações a curto e médio prazo para aliviar os encargos administrativos dos agricultores, uma das principais causas de descontentamento.

PUBLICIDADE

O pacote de simplificação, enviado à presidência belga da UE na quinta-feira (22 de fevereiro) e a que a Euronews teve acesso, é uma tentativa de responder às queixas dos agricultores europeus que saíram à rua em todo o continente desde o final do ano passado.

O conjunto de propostas será discutido numa reunião extraordinária dos ministros da agricultura da UE na próxima segunda-feira (26 de fevereiro), à margem da qual os agricultores planeiam manifestar-se.

Algumas das medidas apresentadas destinam-se a conceder maior flexibilidade aos agricultores no cumprimento dos rigorosos requisitos ecológicos da Política Agrícola Comum (PAC), nomeadamente no que se refere à manutenção de prados permanentes e à cobertura mínima do solo.

A Comissão abrirá também uma consulta sobre os encargos administrativos ligados à polémica diretiva relativa aos nitratos, que deu origem a protestos de agricultores nos Países Baixos e na Irlanda nos últimos anos.

"Estamos a aliviar os encargos administrativos dos nossos agricultores para os ajudar a garantir a segurança alimentar dos cidadãos europeus", declarou von der Leyen, que afirmou que a simplificação das políticas agrícolas do bloco a nível comunitário e nacional continua a ser uma prioridade.

No pacote, o executivo comunitário propôs uma metodologia revista para o controlo, utilizando imagens do sistema europeu de satélites Copernicus, numa tentativa de reduzir até 50% o número de visitas às explorações agrícolas por parte das administrações nacionais

A Comissão afirma que esta medida deverá permitir aos agricultores dedicar mais tempo ao seu trabalho principal.

"A mensagem dos agricultores é clara: querem estar a trabalhar nos seus campos e não atrás de ficheiros", afirmou o Comissário Europeu para a Agricultura, Janusz Wojciechowski.

Reabertura da PAC

O pacote de simplificação deverá dar início a um processo de consulta sobre a forma como são concedidos os subsídios agrícolas da UE, desejado por von der Leyen.

No documento enviado aos ministros da Agricultura, a Comissão menciona a possibilidade de alterar os regulamentos da PAC acordados pelos legisladores da UE em 2021.

"Penso que os Estados-Membros vão levantar a questão da revisão do instrumento de base durante a reunião do Conselho de segunda-feira", disse um diplomata da UE.

Entre as propostas a médio prazo, a Comissão está a considerar isentar as pequenas explorações com menos de 10 hectares dos controlos relacionados com a arquitetura verde dos subsídios agrícolas da UE - o que afectará 65% dos beneficiários da PAC.

Espera-se que o processo de revisão seja alimentado pelos resultados de um inquérito a lançar em março, dirigido diretamente aos agricultores, que ajudará a identificar as suas principais fontes de preocupação relativamente às regras agrícolas e alimentares da UE.

Os resultados do inquérito serão incluídos numa análise pormenorizada dos principais obstáculos administrativos sentidos pelos agricultores, que será publicada no outono de 2024.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Agricultores entram em confronto com a polícia em Bruxelas

Borrell acusa Orbán de deslealdade e associa-se ao boicote contra a presidência húngara da UE

Boicote à Hungria: cimeira informal em Budapeste teve menos de metade dos ministros