EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Protestos universitários pró-Palestina multiplicam-se na Europa

Na Alemanha, a polícia pôs fim à ocupação do pátio da Universidade Livre de Berlim
Na Alemanha, a polícia pôs fim à ocupação do pátio da Universidade Livre de Berlim Direitos de autor Markus Schreiber/Copyright 2024 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Markus Schreiber/Copyright 2024 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Portugal não escapou a esta onda de protestos, com manifestações em Lisboa e Coimbra esta terça-feira.

PUBLICIDADE

Depois dos Estados Unidos, é a Europa a viver uma onda de protestos pró-palestinianos nas universidades. Estas ações intensificaram-se com o ataque terrestre israelita a Rafah, apesar de o Hamas ter aceitado uma proposta de cessar-fogo, que Israel recusou.

Centenas de manifestantes pró-palestinianos ocuparam um pátio ma Universidade Livre de Berlim, na Alemanha. A polícia retirou os manifestantes à força.

Na Universidade de Amesterdão, nos Países Baixos, a polícia prendeu 125 ativistas e dispersou um acampamento de manifestantes pró-Palestina, que tinham apelado à universidade para que cortasse relações com Israel.

Na Áustria, cerca de 100 pessoas montaram um acampamento de protesto na Universidade de Viena. A Universidade e o Ministério austríaco da Educação distanciaram-se deste protesto.

Em Portugal, cerca de 20 estudantes acamparam na Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa e houve também protestos em Coimbra por parte de estudantes universitários. Para esta quarta-feira, estão previstos protestos no Porto.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Polícia retira manifestantes pró-Palestina da universidade de Paris

Polícia evacua acampamento de manifestantes pró-Palestina

Protestos pró-Palestina na UCLA acabam em confrontos, 300 detenções em universidades de Nova Iorque