EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Sindicalistas polacos protestam contra Pacto Ecológico em Varsóvia

Milhares de agricultores e trabalhadores do setor mineiro juntaram-se a protesto contra o Pacto Ecológico da UE
Milhares de agricultores e trabalhadores do setor mineiro juntaram-se a protesto contra o Pacto Ecológico da UE Direitos de autor Czarek Sokolowski/Copyright 2024 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Czarek Sokolowski/Copyright 2024 The AP. All rights reserved
De  Magdalena Chodownik e Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Alguns candidatos às eleições para o Parlamento Europeu também estiveram presentes no protesto.

PUBLICIDADE

Sindicalistas polacos do Solidarnosc, sobretudo agricultores e trabalhadores do setor mineiro, saíram às ruas de Varsóvia, na sexta-feira, em protesto contra o Pacto Ecológico da União Europeia e para pressionar os líderes políticos a encontrar soluções que respondam aos problemas que esta legislação introduz nestas atividades.

O protesto acontece a apenas poucas semanas das eleições europeias.

"Gostaria de dizer aos políticos de Bruxelas para simplesmente retirarem o Pacto Ecológico, para que o direito de voto seja mantido, para que a Polónia tenha o direito de veto, tal como qualquer outro país", defende, em declarações à Euronews, um sindicalista que participou na manifestação.

"Vamos recolher assinaturas para um referendo nacional dos cidadãos para exigir que os políticos denunciem a atual política climática do Pacto Ecológico na Europa", adiantou Dominik Kolorz, um dos organizadores da manifestação e membro do sindicato Solidarnosc. 

Alguns candidatos às eleições para o Parlamento Europeu também estiveram presentes no protesto, já que o futuro da legislação pode em breve depender deles.

"É necessário deitar fora o que é prejudicial e preparar novas soluções, e isso não deve, de todo, ser feito à custa dos europeus, à custa da economia europeia, que está a tornar-se cada vez menos competitiva", defendeu Beata Szydlo eurodeputada e candidata do partido Lei e Justiça nas eleições de 9 de junho.

"É tempo de os burocratas de Bruxelas se porem no terreno e ouvirem as pessoas, e prepararem soluções que sirvam a União Europeia, por um lado, a sua integridade e o seu desenvolvimento, mas, acima de tudo, as pessoas", vincou.

Representantes de todos os partidos na Polónia concordam que o Pacto Ecológico precisa de ser alterado, embora alguns continuem a sublinhar a importância das políticas ambientais.

"Infelizmente, é verdade que há grupos que perdem com algumas das disposições do Pacto Ecológico, e, por isso, é importante que, embora tenhamos de procurar proteger o nosso ambiente, tenhamos também de cuidar dos grupos que se sentem excluídos, que podem perder com certas mudanças, e que estão a manifestarem-se hoje", afirmou Wanda Nowicka, candidata dos Verdes ao Parlamento Europeu.

O Pacto Ecológico tornou-se, sem dúvida, um dos principais temas das eleições europeias e, portanto, um dos principais fatores que irá pesar para um grande número de polacos quando forem votar em junho.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Agricultores polacos protestam contra importações da Ucrânia e regulamentos da UE

Debate sobre o futuro do Pacto Ecológico reacende profundas divisões

Poucos eurodeputados com boas notas dos ambientalistas no Pacto Ecológico