EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Espanha: PP apresenta programa eleitoral para as europeias com piscar de olho ao eleitorado jovem

Partido Popular apresenta programa eleitoral paras as europeias de junho
Partido Popular apresenta programa eleitoral paras as europeias de junho Direitos de autor Manu Fernandez/Copyright 2024 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Manu Fernandez/Copyright 2024 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

PP de Alberto Núñez Feijóo apresentou propostas em quatro áreas e anunciou que está a trabalhar numa proposta para que os jovens fiquem isentos de impostos durante os primeiros anos de carreira.

PUBLICIDADE

O Partido Popular apresentou em Madrid, na segunda-feira, o programa eleitoral para as próximas eleições europeias, que a direita espanhola encara como uma segunda volta das eleições gerais do ano passado.

A candidata do Partido Popular ao Parlamento Europeu, Dolors Montserrat, destacou mesmo que “o Partido Popular liderou a defesa do Estado de Direito na Europa e denunciou sistematicamente a infame amnistia de Sánchez e Puigdemont”.

O partido espanhol liderado por Alberto Núñez Feijóo apresentou propostas para quatro áreas distintas: democracia, economia, políticas sociais e liderança geoestratégica. Feijóo não quis deixar de fora o eleitorado mais jovem e revelou que o PP está a trabalhar numa proposta para insentar os jovens profissionais do pagamento de impostos durante os primeiros anos de carreira.

Prometeu ainda que a discussão do programa do partido será o foco da campanha eleitoral, mas acabou por reconhecer as dificuldades de o fazer, sobretudo quando o governo de Sánchez está envolvido numa polémica internacional com o presidente da Argentina. 

Javier Milei esteve em Espanha para uma visita de três dias e participou num evento em Madrid organizado pelo partido de extrema-direita Vox. Na sua intervenção, acusou a mulher de Sánchez de ser corrupta, não tendo sido recebido pelo primeiro-ministro. 

Os comentários do líder argentino levaram ainda o ministro dos Negócios Estrangeiros de Espanha, José Manuel Albares, a convocar o embaixador argentino em Madrid para exigir um pedido de desculpas público de Javier Milei. 

"Parece-me lamentável que os interesses de 48 milhões de espanhóis e 46 milhões de argentinos estejam sequestrados por uma forma de fazer política", disse Feijóo, na apresentação do programa para as europeias, pedindo "moderação" perante a troca de acusações entre Milei e Sánchez.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

André Ventura insiste no combate ao “socialismo e à corrupção” em evento do Vox em Espanha

Eleições europeias: O que é que os eleitores querem e o que é que os candidatos prometem?

Partido Popular espanhol vence eleições na Galiza com maioria absoluta