EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Prioridades eleitorais da UE dominam 14.ª edição da conferência sobre o estado da União

Prioridades eleitorais da UE dominam 14.ª edição da conferência sobre o estado da União
Prioridades eleitorais da UE dominam 14.ª edição da conferência sobre o estado da União Direitos de autor Jean-Francois Badias/Copyright 2024 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Jean-Francois Badias/Copyright 2024 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Debater as questões mais prementes com que a Europa está a lidar não é tarefa fácil. É por isso que a edição deste ano da Conferência sobre o Estado da União, que teve lugar em Florença a 23 e 24 de maio, foi particularmente desafiante.

PUBLICIDADE

A poucos dias das eleições europeias, o debate sobre as questões mais prementes que a Europa enfrenta nunca foi tão crucial como agora. As políticas económicas, juntamente com as transições digital e ecológica, estiveram no topo da agenda da 14.ª edição da conferência sobre o estado da União.

Líderes mundiais e peritos de vários setores, estudantes, decisores políticos e jornalistas reuniram-se na cidade italiana de Florença, entre os dias 23 e 25 de maio, para refletir sobre o que foi alcançado até agora e no que é que a Europa se deve concentrar no próximo mandato político.

“Muitos destes painéis estão a lidar com as questões técnicas envolvidas, mas o que os une é o facto de estarem relacionados com uma visão para o futuro da Europa. Uma visão que possa unir os europeus porque se eles não estiverem unidos, se não forem capazes de gerar o tipo de energia necessária para enfrentar estes desafios, então nenhuma solução técnica será suficiente”, explicou o diretor do centro europeu Robert Schuman, Erik Jones, em entrevista à Euronews.

Entre as conclusões retiradas da 14.ª edição da conferência sobre o estado da União estão a necessidade da Europa prosseguir com o Pacto Ecológico, de modo a tornar a economia da União Europeia mais sustentável.

“O Pacto Ecológico Europeu é muito mais do que um acordo sustentável. Alguns dos pormenores podem mudar porque alguns políticos podem preferir outros aspetos do Pacto Ecológico. Penso que o projeto vai continuar na mesma direção que definimos”, disse o diretor da Escola de Regulação de Florença, Leonardo Meeus, em entrevista à Euronews.

A importância de uma defesa europeia forte e o alargamento da UE são algumas das questões que estão a ser desencadeadas pela nova ordem geopolítica causada pela guerra na Ucrânia. No entanto, para a maioria dos presentes na conferência, as eleições europeias serão sempre sobre a defesa dos valores europeus e das democracias europeias, e sobre a luta contra a desinformação.

“A espionagem, a desinformação, a inteligência artificial, os abusos, entre outros, têm como alvo a nossa confiança e procuram diminuir a confiança das pessoas nos sistemas democráticos. Isto é perigoso, pelo que espero que não tenhamos de retirar lições dramáticas destas eleições”, afirmou a vice-presidente da Comissão Europeia para os Valores e a Transparência, Věra Jourová, em entrevista à Euronews.

As eleições europeias decorrem entre os dias 6 e 9 de junho, nos vários países da UE. Em Portugal estão marcadas para o dia 9 de junho.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Geração Z entra em cena nas eleições europeias. Conheça alguns dos jovens candidatos

Eleições europeias: O que é que os eleitores querem e o que é que os candidatos prometem?

Eleições europeias: O que é que os eleitores querem e o que é que os candidatos prometem?