EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Legislativas francesas: Meloni ainda não reagiu à vitória de Le Pen

Giorgia Meloni
Giorgia Meloni Direitos de autor Geert Vanden Wijngaert/Copyright 2024 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Geert Vanden Wijngaert/Copyright 2024 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A vantagem de Le Pen é vista como um sinal positivo para Giorgia Meloni e para o papel do grupo dos Conservadores e Reformistas na UE, segundo a imprensa italiana.

PUBLICIDADE

A primeira-ministra italiana, Giorgia Meloni, ainda não comentou publicamente o triunfo do partido de Marine Le Pen na primeira volta das eleições francesas deste fim de semana. No entanto, outros responsáveis não tardaram a manifestar a sua opinião.

O primeiro a reagir à notícia, em Itália, foi Matteo Salvini, vice-primeiro-ministro e historicamente um aliado político de Le Pen.

Salvini felicitou Le Pen e aproveitou a oportunidade para criticar o presidente francês Emmanuel Macron, comparando-o a von der leyen, o que não terá caído bem junto de alguns membros do partido de Meloni.

Apesar do silêncio de Meloni, o jornal italiano La Repubblica sugere que a primeira-ministra italiana teria preferido uma vitória mais clara de Marine Le Pen nesta primeira ronda de votações para desestabilizar os equilíbrios de poder na União Europeia (UE). Na semana passada, Meloni queixou-se de ter sido excluída das conversações para a nomeação dos principais cargos da UE.

De acordo com o jornal Il Giornale, a vantagem de Le Pen é vista como um desenvolvimento positivo para Meloni e para o papel do grupo dos Conservadores e Reformistas na UE, o que poderá favorecer o seu objetivo de assegurar um lugar de topo na Comissão para a Itália.

Enrico Letta, representante do Partido Democrático, o principal partido da oposição em Itália, disse que a atitude do governo italiano na Europa depende do resultado das eleições francesas, acrescentando que a esperada vitória de Le Pen na primeira volta levou Meloni a abster-se na votação da cimeira da UE para aprovar Ursula von der Leyen como candidata à reeleição para presidente da Comissão Europeia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Meloni contesta negociações "antidemocráticas" para cargos de topo da UE e pondera abstenção

Análise: Orbán, Meloni e Fiala descontentes com os cargos de topo para UE

Partido de extrema-direita de Giorgia Meloni vence europeias em Itália com quase 30% dos votos