EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

EuroFIT: Quando os clubes de futebol ajudam a salvar vidas

EuroFIT: Quando os clubes de futebol ajudam a salvar vidas
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O sedentarismo está diretamente associado às doenças cardiovasculares, à obesidade e à diabetes. Vamos conhecer um projeto europeu que promove a

O sedentarismo está diretamente associado às doenças cardiovasculares, à obesidade e à diabetes. Vamos conhecer um projeto europeu que promove a prática de desporto especificamente entre os adeptos de futebol.

É em pleno Estádio da Luz que começa uma nova vida. O projeto EuroFIT pretende mudar hábitos através da paixão pelo jogo dentro das quatro linhas. Como sempre, para quem está habituado apenas a apreciar, o difícil é passar à ação. Daí que se insista na motivação e nos benefícios que a atividade desportiva pode, de facto, trazer. “Temos pessoas que têm problemas de diabetes, hipertensão, quase todos têm problemas de obesidade…”, aponta o treinador Alexandre Mateus.

Um dos voluntários, Alexandre Campos Silva, trabalha na área da Comunicação e salienta, por exemplo, que tem de passar “muito tempo sentado em frente ao computador.” À semelhança do modelo aplicado na liga escocesa, participam neste programa três clubes portugueses: o Benfica, o Porto e o Sporting. Os participantes são adeptos que treinam nas instalações das equipas, onde são acompanhados rumo a objetivos concretos, como a redução do perímetro abdominal.

A Faculdade de Motricidade Humana da Universidade de Lisboa integra este projeto. Um dos vetores de estudo assenta nos benefícios que não estão apenas ligados à atividade física intensa, como afirma o professor Pedro Teixeira: “[basta que as pessoas] passem menos tempo sentadas e se levantem mais no seu dia a dia.”

O clube londrino Arsenal também participa nesta pesquisa. De acordo com os dados a nível europeu sobre a adoção de programas físicos regulares, os homens continuam a ser a minoria: de 10% a 30%, calcula-se. Segundo Sally Wike, coordenadora do projeto EuroFIT, “é muito difícil mudar os estilos de vida. Muita gente nem sabe por onde começar. Por isso, aquilo que estamos a fazer é capitalizar a paixão pelo futebol na Europa. É um chamariz impressionante.”

Week 7 of our eurofitFP7</a> men&#39;s health scheme for local fans. A good post-Christmas workout for the group! <a href="https://t.co/WS4rq8mHMW">pic.twitter.com/WS4rq8mHMW</a></p>&mdash; Arsenal Community (AFCCommunity) 6 Janvier 2016

É que sem esse apelo, seria muito mais díficil fazer passar a mensagem. Depois dos treinos vêm formações sobre hábitos alimentares. “Não os estamos a ensinar sobre a alimentação. Eles já sabem isso tudo. O programa consiste em mudar comportamentos e adotar hábitos saudáveis”, diz o treinador Samir Singh.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Cientistas voltam atrás no tempo para salvar ecossistemas marinhos

Robô europeu promete mais competitividade ao setor da construção

Terapia experimental que mata cancro da mama sem afetar outras partes do corpo vence prémio europeu