This content is not available in your region

As cidades inteligentes na Europa

Access to the comments Comentários
De  Paul Hackett  & euronews
euronews_icons_loading
As cidades inteligentes na Europa
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Os progressos tecnológicos estão a remodelar as cidades com promessas de tornar a vida urbana mais fácil, mais limpa, mais verde e mais segura.

Antes da pandemia, as ruas de Amsterdão estavam constantemente repletas de turistas. Nos últimos anos, a vontade do município de melhorar a gestão dos acessos aos diferentes pontos turísticos, favoreceu a implementação de novas tecnologias para monitorizar multidões.

"Amesterdão é muito popular e tem muita gente. A questão é como implementar tecnologias de forma segura, ética e responsável"", sublinhou à euronews Thomas Van Arman, presidente da TAPP, a empresa que desenvolve tecnologias de Inteligência Artificial para o município de Amesterdão.

A Inteligência Artificial e a privacidade

Um conjunto de câmaras de vídeo e um algoritmo identificam a dimensão e a densidade das multidões e a direção em que caminham. Graças à criptografia de dados, as informações são apresentadas sob a forma de um mapa com diferentes cores. O recinto Johan Cruyff football Arena é um dos locais onde a tecnologia está a ser testada.Os responsáveis garantem que se trata de uma solução inteligente que protege a privacidade e a segurança das pessoas. O sistema disponibiliza uma aplicação que avisa os utilizadores quando determinadas áreas estão sobrelotadas.

"Numa cidade é muito útil saber onde se encontram as multidões. Saber em que altura e onde há mais movimento, apoia-nos na tomada de decisões. Por exemplo, ajuda-nos a redirecionar as pessoas. Os dados são uma ajuda para decidir o que fazer”, afirmou Rachel Tienkamp, responsável do Município de Amsterdão.

euronews
Cornelia Dinca, Amsterdam Smart Cityeuronews

Desafio das Cidades Inteligentes da UE

Amesterdão assume hoje o estatuto de cidade mentora no âmbito do projeto Desafio das Cidades Inteligentes da União Europeia. Uma iniciativa financiada pelo programa COSME que visa promover a transformação ecológica e digital da Europa.

"O desafio das cidades inteligentes promove o uso de novas tecnologias para ajudar 136 cidades a tornarem-se mais funcionais, mais atrativas e mais competitivas. A ideia é que as cidades aprendam umas com as outras, partilhem soluções para evitar que continuemos a reinventar a roda para implementar soluções que já existem", disse à euronews Cornelia Dinca, responsável do projeto Amsterdam Smart City.

"Amesterdão é uma cidade histórica, mas, há tecnologia em todos o lado. Por exemplo, estamos a fazer experiências com barcos autónomos e com drones. O que é importante para nós é usar a tecnologia de uma forma eticamente responsável de modo a proteger a privacidade e a autonomia das pessoas", acrescentou a responsável.

Oportunidades de negócio

A empresa que desenvolveu a tecnologia espera um crescimento da procura por soluções inteligentes de gestão das cidades. “Há muitas oportunidades. Este tipo de problemas está a tornar-se mais urgente. As pessoas que lançam empresas, os designer e os programadores podem identificar esses problemas e ajudar a cidade a resolvê-los por meio de uma solução sustentável, do ponto de vista social, ambiental e económico”, sublinhou Thomas Van Arman.

Ligações úteis