Lei dos Chips: "Europa toma o destino nas mãos"

Produção de semicondutores em Suqian, China
Produção de semicondutores em Suqian, China Direitos de autor STR/AFP or licensors
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Europa chega a acordo sobre desenvolvimento de indústria dos semicondutores. Objetivo é atingir 20% do mercado mundial até 2030

PUBLICIDADE

É o acordo esperado para começar a tirar a Europa da dependência asiática na indústria dos semicondutores. E isso passa por desenvolver este setor estratégico, como se definiu no compromisso agora assumido pela União Europeia e o Parlamento Europeu

No horizonte está atingir 20% do mercado mundial até 2030, o dobro da quota atual.

"O objetivo é garantir que, se houver uma crise como a que vivemos no ano passado com a guerra na Ucrânia, possamos assegurar um patamar mínimo de produção de circuitos eletrónicos na União Europeia, e trabalhar de perto com parceiros que pensam da mesma forma", afirmou Dan Nica, relator da UE.

"A Europa toma o seu destino nas mãos", declarou Thierry Breton, o comissário do Mercado Interno, sobre a chamada Lei dos Chips

Para garantir então uma cadeia de abastecimento à prova de instabilidade serão investidos 43 mil milhões de euros em centros de produção, e assim reduzir a dependência de mercados como o de Taiwan ou Coreia do Sul.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Biden diz estar a “considerar” o pedido da Austrália para desistir das acusações contra Assange

Elon Musk investigado no Brasil por desinformação

Justiça britânica adia extradição de Julian Assange e pede garantias aos EUA