EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

TikTok abre centro de dados irlandês como parte da ofensiva de charme "Project Clover"

TikTok diz que as operações começaram no primeiro dos seus três centros de dados europeus
TikTok diz que as operações começaram no primeiro dos seus três centros de dados europeus Direitos de autor Michael Dwyer/AP
Direitos de autor Michael Dwyer/AP
De  Euronews com AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

O TikTok disse que as operações estão a decorrer no primeiro dos seus três centros de dados europeus, como parte do esforço da aplicação chinesa para aliviar os receios ocidentais sobre os riscos de privacidade.

PUBLICIDADE

A aplicação chinesa anunciou que as operações estão a decorrer no primeiro dos três centros de dados europeus que está a lançar para tentar apaziguar as preocupações ocidentais sobre a privacidade.

O chamado "Project Clover" foi iniciado depois de uma série de agências governamentais em todo o mundo terem banido o TikTok dos dispositivos dos funcionários.

A empresa-mãe da aplicação, a ByteDance - uma empresa chinesa que mudou a sua sede para Singapura em 2020 - lançou a iniciativa para criar um "enclave seguro para os dados dos utilizadores europeus do TikTok", de acordo com Theo Bertram, vice-presidente da TikTok para as relações governamentais e políticas públicas europeias.

A aplicação de partilha de vídeos disse na terça-feira que começou a transferir as informações dos utilizadores europeus para um centro de dados em Dublin.

Estão a ser construídos mais dois centros de dados, um na Irlanda e outro na Noruega, informou o TikTok.

A aplicação tem estado sob escrutínio dos reguladores europeus e norte-americanos devido a preocupações de que os dados sensíveis dos utilizadores possam acabar na China.

O TikTok revelou o seu plano no início deste ano para armazenar dados na Europa, onde existem leis de privacidade rigorosas, depois de vários governos ocidentais terem banido a aplicação dos dispositivos oficiais.

O NCC Group, uma empresa britânica de cibersegurança, está a supervisionar o projeto e irá verificar o tráfego de dados para se certificar de que apenas os funcionários aprovados "podem aceder a tipos de dados limitados" e realizar uma "monitorização em tempo real" para detetar e responder a tentativas de acesso suspeitas, disse Bertram.

"Todos estes controlos e operações foram concebidos para garantir que os dados dos nossos utilizadores europeus são salvaguardados num ambiente de proteção especialmente concebido e só podem ser acedidos por funcionários aprovados sujeitos a uma supervisão e verificação rigorosas e independentes", afirmou Bertram.

O TikTok foi recentemente multado pelo Comité Europeu para a Proteção de Dados (CEPD) por causa do tratamento de dados de crianças na UE.

Essa decisão faz parte de uma investigação lançada em 2021 sobre se o TikTok violou as regras de proteção de dados da UE (Regulamento Geral de Proteção de Dados - GDPR), ao não garantir que os seus processos de verificação de idade protegessem suficientemente a privacidade de crianças com idades entre os 13 e os 17 anos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Está à procura de um artigo online de 2013? Pode ter desaparecido por culpa deste fenómeno

OpenAI suspende voz do ChatGPT que era "estranhamente parecida" com a da atriz Scarlett Johansson

Tribunal de Londres decide que Assange pode recorrer da ordem de extradição para os EUA