This content is not available in your region

Quais os destinos mais seguros para viajar este ano?

Destinos mais seguros para viajar
Destinos mais seguros para viajar   -   Direitos de autor  Unsplash Adam Neumanna
Tamanho do texto Aa Aa

A vacina da covid-19 deu a muitos dos amantes das viagens a esperança de poder voltar a viajar. Mas com a situação a mudar diariamente, a par das restrições para entrar em cada país, é difícil identificar um local de baixo risco para escolher o próximo destino e reservar a viagem.

O especialista canadiano em viagens, Matthew Keezer, sugere a procura de lugares que se tenham mantido estáveis durante toda a pandemia, em vez da escolha de destinos que eram populares antes da pandemia.

O que torna um destino seguro?

Nenhum lugar é imune à covid-19. Mas tem mais hipóteses de passar uns dias de férias, com restrições relativamente baixas, se procurar lugares que tenham tido menos casos de covid-19. Isto é, cidades e áreas onde os hospitais têm evitado a sobrelotação e são menos propensos a impor recolher obrigatório ou outras restrições.

Madeira e Porto Santo, Portugal: o destino de viagem mais seguro da Europa

Getty via Canva
Ilha da MadeiraGetty via Canva

Apesar de Portugal continental ter tido muitos casos diários de covid-19 , as ilhas do arquipélago da Madeira, menos povoadas, permaneceram o destino mais seguro da Europa desde que a pandemia começou.

Madeira e Porto Santo implementaram medidas sanitárias desde o início para proteger a população local e o destino tem atualmente uma das taxas mais baixas de casos ativos na Europa, com um total de 971 contágios, desde o início da pandemia.

A Madeira é conhecida pela sua natureza exuberante e paisagens de cortar a respiração. E, ao contrário do que acontece na maioria das grandes cidades europeias, no arquipélago rodeado pelo oceano Atlântico, o ar é limpo.

Se está a planear uns dias de trabalho fora de casa, é também uma grande escolha, uma vez que o governo abriu recentemente a primeira aldeia digital nómada da Europa.

Saiba todos os requisitos para viajar aqui.

Monte Carlo, Mónaco: o "recreio para ricos" onde a covid (quase) não entra

Getty via Canva
Monte CarloGetty via Canva

Conhecido como o "recreio para ricos", o Mónaco é outro dos destinos de viagem mais seguros da Europa. O principado conta com cerca de duas dezenas de mortes e um total de 1.787 casos, desde o início da pandemia.

Quer seja para relaxar na praia, ou para jogar em alguns dos casinos de renome mundial de Monte Carlo (assim que voltarem a estar abertos), esta deslumbrante cidade mediterrânica tem algo para oferecer a todos.

Embora não haja um período obrigatório de quarentena à chegada ao Mónaco, existe atualmente um recolher obrigatório das 19h às 6h da manhã.

Aqui pode manter-se a par das atuais restrições sanitárias no Mónaco.

Martinica, Antilhas Menores: a ilha escarpada das Caraíbas

Getty via Canva
MartinicaGetty via Canva

Depois de um confinamento, a ideia de sol e mar numa ilha escarpada das Caraíbas pode tornar-se ainda mais apetecível.

Caminhadas, canoagem nos maciços do Monte Pelée, ou nadar com tartarugas são apenas algumas das ofertas sugeridas aos turistas na Martinica.

Mais importante ainda, o destino foi 15 vezes menos afetado pela covid-19 do que a maioria dos países da Europa, com 6.000 casos e 45 mortes no total.

Para entrar na ilha, todos os viajantes com idade superior a 11 anos são obrigados a ter um resultado negativo no teste PCR.

Pode manter-se a par de todas as restrições de viagem aqui.

Asos - Ilha Cefalónia, Grécia: uma aldeia piscatória escondida

Getty via Canva
AsosGetty via Canva

O céu azul, mares cristalinos, excelente cozinha e belas paisagens fazem de Asos destino perfeito para recuperar do stress acumulado ao longo do ano.

Esta antiga e colorida aldeia piscatória é uma das joias escondidas da Grécia, onde pode mergulhar ao na bela Praia de Navagio, ou explorar a Gruta Melissani, conhecida como "o tesouro da Grécia".

Em termos de segurança, Asos tem quatro vezes menos mortes associadas à covid-19 em comparação a outros países da Europa.

O governo grego permite aos viajantes com um certificado de vacinação covid-19 entrar no país sem quaisquer restrições.

Saiba aqui mais informações sobre os requisitos de viagem.

Taiti, Polinésia Francesa: praias de sonho

Getty via Canva
TahitiGetty via Canva

As águas cristalinas, a exuberante paisagem natural e a rica gastronomia local do Taiti darão ótimas fotografias para o Instagram e certamente fazem da maior ilha da Polinésia Francesa um dos destinos de viagem a ter em conta.

Mas mais importante ainda, o Taiti é outro destino relativamente seguro para reservar férias em 2021.

O Taiti tem três vezes menos mortes por milhão de habitantes do que França. Em toda a Polinésia Francesa, registaram-se 18.299 casos do vírus e 136 mortes.

A maioria dos viajantes é obrigada a fazer pelo menos um teste PCR com resultado negativo antes de embarcar.

Pode ver as últimas informações de viagem para o Taiti aqui.

Segurança em primeiro lugar

Apesar de estes locais serem considerados como os destinos mais seguros, todos os viajantes devem ter cuidado com a própria saúde e com a das comunidades que visitam. Siga sempre as diretrizes do governo no país e no estrangeiro.

Siga-nos no Instagram para se manter atualizado sobre os destinos atualmente abertos aos viajantes.