Os melhores locais para ver a Europa em flor

A famosa Fiorita di Castelluccio di Norcia
A famosa Fiorita di Castelluccio di Norcia Direitos de autor Canva
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Com a chegada da primavera, a Europa explode em cores, nomeadamente das flores que invadem o campo. Os Jardins de Keukenhof, na Holanda, são bem conhecidos pelo festival anual de tulipas na primavera, enquanto a Provença, em França, é famosa por ficar roxa com os campos de lavanda no verão.

PUBLICIDADE

Com a chegada da primavera, a Europa explode em cores, nomeadamente das flores que invadem o campo.

Os Jardins de Keukenhof, na Holanda, são bem conhecidos pelo festival anual de tulipas na primavera, enquanto a Provença, em França, é famosa por ficar roxa com os campos de lavanda no verão.

Mas destinos populares como estes costumam ser invadidos por turistas que buscam o snap perfeito para o Instagram.

Então, por que não ir a alguns locais menos conhecidos da Europa para ver as flores da primavera? De exibições naturais de flores silvestres a jardins bem cuidados, aqui estão alguns dos melhores lugares para ver flores, na Europa, sem multidões.

Mergulhe num mar de tulipas neste castelo inglês de conto de fadas

Até ao início de maio, o Castelo de Arundel, em West Sussex, em Inglaterra, vai estar cercado por um mar de tulipas vermelhas e amarelas.

A exposição anual fica nas ameias do castelo do século XI e apresenta 100.000 tulipas de 120 tipos.

As tulipas tardias 'Kings Blood' estão prontas para florescer a tempo da próxima coroação do rei Carlos III.

Um arco-íris de flores silvestres na Úmbria, em Itália

A região central da Úmbria, em Itália, costuma ser ignorada pelos turistas que vão diretos para a Toscana, mas possui uma das mais espetaculares exibições de flores silvestres da primavera na Europa.

No coração das montanhas Sibillini, a vila de Castelluccio pinta-se de cores entre meados de maio e meados de julho.

O espetáculo do arco-íris, conhecido como Fiorita ou Floração de Castelluccio di Norcia, vê as planícies salpicadas de colza amarela, papoilas vermelhas e centáureas azuis. Narcisos, violetas, botões de ouro e muito mais contribuem para uma paisagem deslumbrante.

Beba sidra espanhola entre flores de macieira nas Astúrias

Visite as Astúrias, em Espanha, no final de abril e início de maio, para provar a sidra tradicional rodeado por macieiras em flor.

No norte de Espanha, as cidades de Nava e Villaviciosa são as capitais da sidra, onde se pode passear pelos pomares enquanto tira fotos das delicadas flores rosas e brancas.

Uma ilha de flores no Lago de Constança, Alemanha

A Ilha Mainau é um jardim botânico no Lago de Constança, no sudoeste da Alemanha. Abertos o ano todo, os jardins abrigam um borboletário barroco e florescem em todas as estações.

Visite na primavera, quando uma exposição anual de orquídeas se junta às centenas de tulipas, rododendros, rosas perfumadas e dálias coloridas em flor nos jardins.

Açafrões nas montanhas Tatra da Polónia

Zakopane oferece uma fuga impressionante para a natureza. Situados entre as montanhas Tatra, os trilhos para caminhadas são ladeados por açafrões roxos na primavera, tendo como fundo picos cobertos de neve.

O clima determina quando as flores florescem, o que pode ocorrer entre março e abril. Fique de olho na previsão se estiver a planear uma visita para aproveitar ao máximo esta beleza natural.

Persiga tremoços de floração tardia na Islândia

A Islândia pode não ser o primeiro lugar em que pensaria se estivesse a procurar flores. Os campos de tremoços do país florescem em junho e julho.

As flores roxas podem ser encontradas em todo o país, mas vá até à cascata de Skógafoss ou à vila de Vik para algumas das vistas mais pitorescas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Caminhadas silenciosas e parques tranquilos: a nova tendência de viagens

Memórias para toda a vida: como o Red Sea Resort está a adotar viagens regenerativas

21€ por uma salsicha alemã e 10€ por um copo de vinho quente: Habitantes locais sentem-se excluídos dos mercados de Natal