Vídeo

euronews_icons_loading
R.Kelly ao centro, em 2019